Especiais

BOLÍVIA, TERRITÓRIO PROIBIDO

 
No dia 20 de julho, eu e Marcelo Resende, depois de nos encontramos no Mato Grosso do Sul, seguimos juntos para Corumbá onde entramos em território boliviano.

Na fronteira, alguns policiais comentaram que estava tendo uma incidência de roubos entre Puerto Suares e Santa Cruz de la Sierra. Eu e Marcelo já tínhamos como plano manter uma velocidade que nos garantisse a autonomia das motocicletas em razão da dificuldade de abastecimento e, em nenhuma circunstância seguir viagem depois do pôr do sol.

Mesmo diante a determinação governamental de vender gasolina para estrangeiros por três vezes mais o valor vendido aos bolivianos, o maior problema era o limite de apenas 20 litros por veículo. Como já tinha comentado, “demos sorte”, e conseguimos além de completar o tanque das motocicletas, ainda encher alguns galões de reserva. A nossa sorte foi a seguinte barganha: Deixarmos os militares do exército que estavam controlando o ponto de abastecimento tirarem uma foto em cima das motos, e partir daí, teríamos uma espécie de passe livre para abastecermos. Deu certo!

clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la













Saímos de Puerto Suares por volta das 14:00 e seguimos para Robore de Chiquitos, onde reabastecemos as motocicletas e depois paramos em San Jose para pernoitarmos.

Como todos sabem, adoro fotografar, e entre estas duas cidades fiz umas duas paradas para tirar umas fotos do pôr do sol nas montanhas.

clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la













clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la














A noite ao sentarmos a mesa para jantar, percebi que o meu ritmo de viagem, ou seja, parando para fotografar, iria atrapalhar Marcelo Resende no seu cronograma, já que o mesmo não dispunha de muitos dias para aquela viagem em razão dos seus compromissos em Belo Horizonte.

Então combinados de nos encontrarmos em Cochabanda dois dias depois. Assim, eu poderia fazer as minhas fotos e Marcelo rodar por alguns lugares que eu já conhecia.

Depois que deixei San Jose, peguei uma estrada de terra conhecida como Ruta das Missiones que chegaria a Samaipata, ao sul de Santa Cruz de la Sierra.

clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la













Eu ainda não conhecia esta região ao sul de Samaipata, e combinei com Marcelo Resende um novo ponto de encontro, ao norte, na região da Achacaqui, em Copacabana. Até então, tudo certo.

Lugares lindíssimos nas proximidades do lago ao sul de Oruro.


Aí começaram os problemas

Quando saí de Ocuri pela Ruta 6, uma estrada de rípio com muitos buracos, veio na minha direção uma camionete L200 da Mitsubishi. Assim que cruzei por esta camionete, a mesma parou, manobrou, e venho na minha direção.

Como havia um homem da caçamba, e as condições da estrada eram péssimas, resolvi acelerar, não permitindo que a camionete se aproximasse, e passando-se alguns minutos, já não mais a avistava no meu retrovisor.

Não posso afirmar que ali seria uma tentativa de roubo, mas foi muito estranho!

Por volta das 14:00 cheguei em Antequera, onde parei para fazer umas fotos, não demorando mais que uma hora por ali, e retomei a minha rota, pois pretendia chegar em Oruro onde pernoitaria próximo ao lago.

Retomei a Ruta 6, e próximo a Pocoata, a minha frente seguia uma camionete Isuzu. Ao ultrapassar esta camionete ainda cheguei a dar uma pequena buzinada agradecendo a passagem, pois a mesma teria chegado um pouco para a direita me abrindo o caminho.


A Abordagem

Depois de poucos minutos, observei um veículo que vinha em uma velocidade bem superior a minha, e fiz o mesmo, me posicionei mais para o lado direito da estrada a fim de facilitar a ultrapassagem.

Para minha surpresa era a mesma camionete Isuzu. E para o meu susto, o carona e o passageiro do banco de traz me apontaram uma espingarda a menos de três de menos de distância.

Não me restou alternativa a não ser parar, desligar a motocicleta e levantar as mãos.

Eram cinco ocupantes que desembarcaram muito rapidamente da camionete. O primeiro que se aproximou, bateu no meu capacete mandando que eu saísse de cima da moto. Na minha frente, o homem que estava ao lado no motorista agora apontava a espingarda na minha direção.

Ainda de capacete, parado ao lado da moto, observava quais seriam as orientações. O homem que estava ao meu lado me dizia algo e não entendia o seu espanhol. Um outro homem na minha frente, sinalizou para que eu tirasse o capacete, e assim o fiz. Assim que tirei o capacete o homem ao lado me deu um tapa na nuca e um outro se aproximou e gesticulou à minha frente mandando eu tirar a jaqueta. Nada pude fazer naquele momento, a não ser seguir cuidadosamente as orientações que me eram repassadas.

Este mesmo homem ao meu lado, pegou o meu relógio e me pediu os meus óculos escuros. Tentei lhe explicar que o meu óculos escuro era de grau, e ele continuou gesticulando e gritando - “dar-me, dar-me”... Tirei o óculos e lhe entreguei nas mãos e em contrapartida, ganhei um tapa no rosto do homem que estava na minha esquerda.

Nada pude fazer a não ser ver estes “fdp” saquearem tudo que ali comigo levava. Máquina fotográfica, uma quantidade de Real e Peso Boliviano, meu passaporte, cartão de crédito, documento da motocicleta, etc...

Em um momento rápido cheguei em pensar em tentar tomar a espingarda do outro homem que estava nas minhas costas, mas me conscientizei que seria bobagem pois eles poderiam me matar ali mesmo.

Quando eles tentavam abrir as minhas malas laterais (side case) se atrapalharam, e determinaram que eu mesmo fizesse a abertura. Ao me abaixar, tomei mais um golpe na nuca, mas preferi nem olhar pra traz.

Depois que olharam o que tinha nas minhas malas laterais, levando a caixa de ferramenta entre outros objetos, pediram novamente que me levantasse e me afastasse da motocicleta. Naquele instante achei que o pior poderia acontecer. O homem que se aproximou primeiro, não devendo ter mais que 1,65m e 25 anos, desarmado, se aproximou e me deu um outro tapa no rosto. Nada fiz, sequer movi o rosto, apenas olhava-o nos olhos. Ele me perguntou o porquê de estar lhe olhando, e me deu um outro tapa.

Neste momento o homem que estava a frente da minha moto com a espingarda em mãos deu uma espécie de voz de comando aos demais para que fossem embora.

Quando vi todos entrarem na camionete e começarem a sair, o meu sentimento de medo, raiva e alívio se misturavam. Fiquei uns três minutos ali parado me recompondo. Fui até debaixo do para-lama dianteiro onde guardo minha chave sobressalente da moto, dei partida e segui para Oruro.

A minha preocupação naquele momento era chegar em algum hotel para cancelar o cartão de crédito e tentar contato com Marcelo Resende avisando o acontecido. Ao chegar no hotel, pelo Skype da recepção tentei vários contatos com Marcelo, mas sem êxito.

Expliquei a situação para o gerente do hotel, dizendo que não tinha meios e condições para pagar a minha estada naquele momento, mas se o mesmo me desse crédito, assim que fizesse contato com o Brasil, ou encontrando Marcelo Resende, eu poderia saldar com as minhas despesas. Antes mesmo do gerente me responder, um senhor ao meu lado, em inglês, me perguntou o que teria ocorrido, e lhe contei sobre o assalto. Este senhor, talvez com quase uns 70 anos, disse ao gerente que pagaria a minha estada. Este senhor, Jörn, um cidadão alemão, médico, que estava com o filho e nora conhecendo a região, além de arcar com a minha estada, me deu USD 200. Perguntei ao Jörn como poderia lhe devolver tais importâncias, mas Jörn se mostrou indiferente em receber o que naquele momento poderia ser parte da solução do meu problema.

Peguei o email de Jörn e tenham certeza, que quando ele menos esperar, pedirei para algum amigo meu que more na Alemanha que lhe devolva estes valores. Mas a sua gentileza, é impagável!

Enfim, hoje já no Brasil e em casa, e Marcelo Resende também em território brasileiro, ainda em algum lugar da estrada, talvez em Mato Grosso do Sul, onde iria se encontrar com o amigo motociclista, Marcio Roberto, posso agradecer a Deus por estar aqui compartilhando esta vivência com vocês.

Uma lição de vida...

clique na foto para ampliá-la
Enquanto escrevia este relato, revivia a lembrança de cada passo. Sei que todos os bens, documentos, cartões de crédito, etc, posso providenciar o quanto antes. Mas a revolta dos tapas que tomei no rosto com os meus 50 anos, é muito difícil engolir! Em poucos segundos, ao escrever sobre a atitude deste senhor alemão, o Jörn, me faz acreditar cada vez mais, que apesar de um pequeno percentual da humanidade estar podre, existem pessoas como Jörn, que nos trazem esperança por cada quilometro rodado.

Obrigado Deus, por estar aqui escrevendo esta mensagem, com toda a minha integridade física, próximo da minha família e amigos.

Eduardo Wermelinger




*** CONSIDERAÇÕES ***

Rio de Janeiro, 10 de agosto de 2012

Primeiramente, quero agradecer a todos os amigos pela solidariedade junto ao ocorrido com a minha pessoa nesta última passagem pela Bolívia.

Observei algumas postagens e acho que não fui muito feliz em generalizar todo um país por um fato exclusivo o qual vivenciei.

Mas não posso deixar de expor a minha observação quanto aos cuidados redobrados ao viajarmos por determinadas regiões na Bolívia, principalmente nas proximidades de Santa Cruz de la Sierra.

Também não posso deixar de reconhecer as belezas naturais da região e outros momentos que fui muito bem acolhido pelo povo boliviano.

Quando redigi o texto acima, estava com a emoção a flor da pele.

Que aos demais bolivianos, pessoas de bem, saibam que estamos no mesmo continente, na maravilhosa América do Sul, e temos que concentrar os nossos esforços para sempre estarmos em busca do “bem maior”, A SOLIDARIEDADE, HARMONIA E PAZ.

Respeitosamente,

Eduardo Wermelinger

* As únicas fotos que me restaram foram as aqui expostas, onde eu já havia postado no Facebook antes do ocorrido.


 
 
 
Bookmark e Compartilhe
 

Comentários (152)

2/2/2017 20:03:12
IEU3RMLQ1
We in the morning normally towards blogs along with i really really take pleasure in ones articles. The actual document also has seriously peaks this facnnsatioi. My spouse and i am going to make sure you save your current site also always keep viewing meant for all new data.
 
23/9/2014 22:39:23
ALBERTO VELOCCI
Eduardo
Ao analizar seus comentários fiquei realmente preocupado, estou com planos de passar pela bolivia e ir até machu picchu, em Novembro 2014, mas antes de ler seu comentário já estava com um pé atraz de entrar na bolivia vou subir pelo chile e sair no peru, obrigado em transmitir sua experiencia, que Deus o abençoe. Abraço
 
8/4/2014 23:04:55
JOÃO MARCOS MACENO
Nossa, estou com tudo programa para conhecer Machu Picchu passando pela Bolívia, eu e um amigo, ambos de XRE 300. Agora estou apreensivo.
 
9/1/2013 11:10:18
JOECIO
Uma coisa é o que está acontecendo para ter tantos bandidos assaltando nas estradas de lá, outra coisa é o que está sendo feito para solucionar isto e podermos passar por este país. Pelo que sei não se está fazendo nada.
Uma coisa é um atentado a um estrangeiro e outra coisa é a assistência governamental aos turistas que são vítimas de bandidos. Pelo que sei não tem uma devida assistência.
Sem mais comentários a não ser de que se deva propagar um boicote turistico a este país até que o povo coloque um governo que conduza com os bons cidadões a segurança e tranquilidade aos turistas.
 
2/1/2013 17:50:43
FABIO COSTACURTA
Poxa, sinto muito pelo ocorrido e posso dizer que me foi útil. Ja viajei muito de Frontier porém não largo minhas crianças em casa. Elas compartilham cada viagem que fazemos e isso é muito rico. Confesso que meu roteiro já estava quase pronto para uma viagem em Janeiro agora, mas desisti de ir à Bolívia. Talvez entre somente para conhecer o Uuyuni, nada mais.
Obrigado novamente.
 
24/12/2012 12:18:44
URI
Prezado Eduardo

Este final de ano eu e minha esposa iriamos para Machu Pitchu via Bolivia, um amigo nos avisou dos riscos na Bolívia e numa pesquisa de internet cheguei ao seu relato. Recomendo que você vá até um estande de tiro e imagine a cara deles no alvo e atire sem dó, se você não tem o conhecimento eu te ensino, para devolver a sua auto estima e confiança que é uma ferramenta fundamental para ter paz de espirito, e futuramente monte um grupo de 05 motos de canibais, treinem como desarmar um indivíduo com rifle que lhe afirmo e ensino é mais fácil do que arma curta, caso abordados nunca parem entre vocês com distâncias menores de 06m, e evitentemente evitar problemas, mas quando necessário sejam extremamente agressivos e violentos nas reações, dedo no olho, porrada no pescoço para matar mesmo tudo é técnica não força é uma questão de preparação psicológica, e quem acha que dá para contar com a misericórdia de covardes que tenha boa sorte, o que fico furioso é a covardia de iguinorantes inclusive no Brasil, animais covardes que não esperam reação alguma com uma total falta de respeito pois fico imaginando o seu mal estar e raiva mesmo meses depois. Mas para adoçar o seu coração que deve estar arrebentado, é como cair de moto, tem que montar novamente num curto periodo de tempo e reconquistar a confiança. Bola para frente e boa sorte. E outra coisa, reclame formalmente com uma carta bem redigida ao Itamaraty, no passado haviam problemas de policias corruptos na Argentina, o problema não foi extinto mas melhorou, hoje policias na Argentina levam punições severas na corregedoria e são mais profissionais com Brasileiros e na Espanhã as humilhações acabaram após a reciprocidade.

Um abraço

Uri

www.cursobitahon.com
 
21/9/2012 22:25:45
ANTONIO CARLOS TOTÓ
viajei 9 mil km pela argentina, chile e uruguai e não tive qualquer problema desses. acho que é importante viajar sempre em grupo, porque fica mais dificil fazer alguma coisa com a gente. infelizmente a ocasião faz o ladrão e foi o que aconteceu. Faça sempre viagens acompanhado. Continue viajando. É nisso que reside nossa existência nas motocicletas.
 
16/9/2012 16:01:36
ACACOJU
Passamos por isso e apesar de estarmos em um grupo grande, BOLÍVIA NUNCA MAIS...
 
13/9/2012 15:00:41
PHD JACARE
Eduardo pena que tenha passado por isso, acho que o que contribuiu pelo ocorrido foi estar sozinho e por uma rodovia de pouco movimento. Eu percorri a Bolívia por cinco vezes, a ultima no ano passado, e nunca tive qualquer problema a não ser na hora de abastecer. A possibilidade de sermos assaltados talvez seja maior no Brasil no que na maioria dos países da América do Sul e nem por isso deixaremos de viajar. O negócio é se cuidar e continuar aproveitando as paisagens embriagantes da América do Sul. Abraços
 
6/9/2012 21:46:10
MARCO FURTADFO
Não me é estranho ler este relato. Estive em muitos lugares na América latina nos anos 70,e depois também, e já era meio assim na Bolívia. Muito bonito subir a cordilheira, ir até o Titicaca, ao Peru via trem ( o da morte de Puerto Suares a Santa Cruz, terra de traficantes ricos e poderosos), rodovias altíssimas , trem no Peru. Não cheguei a ser assaltado, mas vi brasileiros que tinham sido, mas policiais já tentavam impedir de passar a fronteira pro Peru a troco de grana.
Mas já fui roubado na Espanha, em Pamplona perto da festa de San Firmin, em Buenos Aires. Turista é alvo fácil. Mas já viajei de bike no Brasil em muitos lugares e na Europa. E ninguém roubou bike e coisas mais.
Mas, na ditadura argentina passei momentos terríveis porque era brasileiro, jovem, ao viajar com uma irma minha de 18 anos. Teve hora que achei que fosse desaparecer, pois queria conhecer o norte da Argentina (Salta, Tucumãn, terra de música folclórica) e a barra estava pesadíssima lá. Na época os militares argentinos estavam em disputas com o Brasil que estava construindo Itaipu, e tratavam muito bem a um amigo neozelandês, e a nós davam prazo pra sair da cidade, nos detinveram por horas numa espécie de "delegacia", etc. Tive trauma do país e só voltei lá há 3 anos atrás.
Mas estas coisas estão se generalizando em muitos locais, mundo afora. Tem lugar nos EUA que grupos saíam ( não sei se continuam) escoltados da universidade por veículos de polícia e em comboio, no fim de aulas noturnas, pois havia muitos assaltos a estudantes que saiam nos carros após as aulas, e ataques a mulheres sozinhas de carro, etc,etc. É uma volta a tempos idos, de antes do império romano, idade média, etc. Os governos cada vez mais perdem espaços para máfias, milícias, traficantes, etc,etc. Da Rússia aos EUA, do Brasil ao Afganistão, da Bolívia ao México, e por aí vai. É a nossa "civilização".
 
5/9/2012 11:12:11
ELVIS
Prezados,

Sou boliviano, é sinto muita hipocrecia em voces, eu quero ver voces pasear suas motos na rocinha, cidade de deus, em duque de caxias no Rio, e cronometrar qual desses lugares será o primeiro em robar a moto ou assinar o motociclista.

Não justifico os atos salvagens dessas pessoas, que existem em todo lugar, mas dai a falar mal sobre a Bolivia, sinceramente é um exagero.
 
5/9/2012 09:26:57
IVAN ZANETTI
Sr. Eduardo Wermelinger, ao tempo em que lamento profundamente o ocorrido, permito-me retificar o título do seu texto: a Bolívia NÃO é um território proibido, nunca foi ou será.
É um belo País pobre e que merece toda vênia quando nele penetramos. Não como invasores, como visitantes humildes. Aliás, como em qualquer País. Assim cruzei o Bolívia. Informo, por outro lado, que fui roubado em Lima, no Peru, por bandidos quechuas. E numa estrada paraguaia, por policiais carreteros. Ademais, seu texto contém uma informação incorreta: a gasolina boliviana tem exatamente a mesma média de preço cobrado em qualquer País do mundo. Ela, apenas, é subsidiada aos que lá residem.
 
24/8/2012 11:45:21
SERGIO PIRES
Grande Eduardo, tudo bem?
Aqui é o Sergio Pires de Blumenau.
Eu li o teu relato sobre o ocorrido na Bolivia, e me fez recordar de uma mensagem que eu li uma vez quando um grande amigo meu passou por dificuldadaes quando em viagem pela América. Quem enviou a mensagem foi um grande motociclista, que se chama CACHA, e que depois de muito procurar finalmente a achei e te envio abaixo, pois voce precisa ler e tenho absoluta certeza de que vai te fazer bem:

CACHA disse:

6 de setembro de 2011 às 15:51

Hola amigo:
Debes pensar que es así, fué así y aún después que tu pases por esos lugares, SEGUIRÁ ASÍ.-Y nada puedes hacer.- NI DEBES HACER.-
Solamente disfrutar lo que El Señor pone delante tuyo cada minuto.- Cuando me pasa a mí, solo pienso lo siguiente: De cualquier manera yo seguiré mi camino, y tu te quedarás aquí.-
Siempre me ayudó animicamente.-
Te mando un abrazo, y Sigue en manos de Dios.-
Su amigo CACHA

Acho Eduardo, que a mensagem acima deve ser lida por voce e tenho absoluta certeza de que vai trazer paz ao teu coracao.
Um abraço amigo.
Sergio Pires
Blumenau-SC
 
22/8/2012 18:10:49
CHARLES W. PEDRO
Boa tarde Eduardo,
eu e minha noiva estamos traçando uma rota até o Machu-Pichu e ja havíamos descartado a Bolivia. Sei que ha lugares maravilhosos.Mas não me agrada em nada tal ocorrido com você. Graças a Deus você esta bem.
Nós vamos sair de Botucatu-SP, Paraguai, Argentina, Chile e peru.
Tenho muitas duvidas sobre a viagem e se o senhor ou alguem puder me dar umas dicas por favor entre em contato pelo email lcmotocustom@hotmail.com .
Muito obrigado por compartilhar esta experiencia horrível que serve de lição aos desavisados. Grande moto abraço e que Deus sempre te ilumine e proteja em todas suas aventuras.
 
17/8/2012 15:59:47
JORGE A. MÜLLER
Sua postura foi de sobrevivência, parabéns. Não sei se eu teria esse saco...porém é o espelho de um presidente boliviano de bosta e os miseráveis seguiram seus atos. Agora esses caras se escolaram no Brasil, que não é mto diferente, talvez até pior! O negócio é ignorar este país de bosta, embora com paisagens lindas. Povo mandido (alguns), bala nesses fdp...bala, só isso.
 
16/8/2012 23:02:53
ANDREAS WAGNER
Meu pai viveu na Bolívia nos anos 50, antes de chegar definitivamente ao Brasil. A coisa não era diferente naquele tempo, uma corrupção e arbitrariedade enormes. Parece que eles odeiam todo o mundo, tenho pena das pessoas de bem que nascem e vivem por lá. É caso de boicotar as estradas bolivianas, o continente é enorme e tem muito o que ser visto!
 
16/8/2012 17:40:49
GARDNEY LUIZ DAMASCENO
Meu irmão, felizmente você pode contar sua história. Vamos agradecer a Deus pela bençam concedida, mas vamos também fazer a nossa parte, denunciando e notificando os órgãos responsáveis, para que de alguma forma, alguém tome as providências que precisam serem tomadas. A segurança é um direito de todos em qualquer parte do mundo. Na Bolívia não pode ser diferente, o povo Boliviano certamente tem interesse em recber turistas e aumentar suas divisas financeiras, assim é certo que denunciemos os casos de arbitrariedades e crimes cometidos por uma parcela bem pequena da população, é como no Brasil, que temos pessoas que não se deixam rogados e usam dos poderes que tem para usurpar as pessoas, robando-as, mas se nós fizermos a nossa parte denunciando-as, com certeza um dia teremos melhores condiçoes de vida.

Fraternalmente Gardney Luiz Damasceno - vulgo Vespão
 
15/8/2012 01:25:08
EDUARDO STORINO
Eduardo, apesar da raiva você salvou sua vida. Isso é mais impirtante. Eu Viajei com minha esposa numa shadow/600/1999, por Paraguai, Bolívia, Argentina, Uruguai e Chile. Viajamos sozinhos e em todos os lugares fomos muito bem recebido e atendidos. estamos indo agora para Macchu via Rio Branco. Como estamos sós, todas as precauções são tomadas. Nunca pagamos propina, ninguém também pediu. Respeitamos toda a sinalização referente a locomoção. Achamos muitos amigos motociclista pelo caminho que estavam sempre prontos a nos ajudar. Era difícil encontrar um casal viajando sozinho e a gente batia longos papos. Temos mais de 60 anos os dois, todos são muitos atenciosos com os idosos (rs).
Abraços
 
14/8/2012 23:33:48
ANTONIO BASTOS
Eduardo, fico feliz por seu retorno em segurança ao lar. Realmente é uma lástima o que está ocorrendo na Bolivia, um país tão lindo mas com todos esses problemas, muito embora por aqui também tenhamos os nossos.
E continue suas viagens, sempre na Luz do Supremo Criador.

Grande abraço.

 
14/8/2012 18:11:27
GERALDO FRAGA
Parabens Eduardo, pela sua postura diante de tal situação.
Graças a Deus, você está de volta. Vale a pena, não fugir somente da Bolivia e sim de muitos locais perigosos, mesmo aqui pelo Brasil.

Grande abraço
 
14/8/2012 14:03:18
PABLO
Hola Eduardo, lamento mucho la mala experiencia vivida; pero por un grupo de sabandijas no culpes a un pais ni lo sientas asi, yo cruce bolivia en el 2010 hacia peru desde buenos aires y salvo la diferencia cultural, me han tratado muy muy bien. En mi pais quizas haya mas de estos sabandijas ladrones pero tampoco significa que somos todos asi... Ha sido una experiencia mala pero experiencia al fin de un viaje. Mis saludos y admiracion desde Buenos Aires. Pablo Sanchez
 
14/8/2012 10:35:03
WILSON FELIPPE
Eduardo,
compartilho contigo e os demais companheiros o sentimento sobre o ocorrido. Mas concordo contigo que fostes levado pela emoção na hora do relato e generalizastes a situação para toda a Bolívia, de uma forma que talvez impeça que outros motociclistas viagem para lá. Eu já cruzei a Bolívia duas vezes. A primeira (2006) foi por Corumbá mas colocamos as motos no trem até Santa Cruz de La Sierra, exatamente porque nos disseram que a rota era perigosa, e depois seguimos rodando até Machu Picchu, cruzando o Peru. A segunda vez (2010) foi por La Quiaca/Villazón até o Salar de Uyuni. Nas duas ocasiões fomos muito bem recebidos pelos Bolivianos em todas as cidadezinhas que nós paramos, inclusive por colonos no meio de uma plantação de coca (entramos para fotografar. hehehe). No meu entender a situação ficou mais fácil pra bandidagem porque vcs se separaram. Viajar sozinho em qualquer País é muito perigoso. Eu viajo sempre com 2 ou mais companheiros. Dessa forma só somos assaltados pela Polícia da Argentina, que nos tira a grana na boa, sem bater na gente e sem perigo da gente ser baleado. É um pessoal (fdp) muito amigo. Na Bolívia eu até pago, na boa, os pedágios de estrada (cordinha no meio da pista) porque a indiada é muito pobre mesmo. Mas fiquei apavorado com os comentários aqui no blog, porque a maioria está descartando a Bolívia para futuras viagens. Eu acho mais perigoso andar pelo Brasil. A Bolívia é muito linda pra se descartar. Da mesma forma que ficastes traumatizado pelo ocorrido, eu e meus dois companheiros de viagem ficamos com relação à Polícia Argentina na volta da viagem ao Uyuni em 2010. Foram 5 policiais nos extorquindo, querendo nos multar em R$1.500 cada moto, e depois de 2 horas de negociação, fomos obrigados a pagar US$250 cada um ou iriamos de guincho pra cidade mais próxima. Eu até hoje sinto aquela vontade de enfiar uma azeitona na testa de cada um. Mas, o que fazer? Foi mais uma experiência em duas rodas. Em Janeiro mestarei rumando para o Ushuaia com mais 5 companheiros. Certamente vamos encontrar os hermanos daqueles policiais em alguma rota. Mas não vamos deixar de viajar. E se pintar Bolívia de novo: tô dentro. Grande abraço pra vcs todos.
 
14/8/2012 10:24:14
FÁBIO PAVÃO
Prezado Eduardo, eu e mais 2 amigos fizemos toda a Bolívia em abril passado, inclusive a Carretera de La Muerte fizemos ela todinha, até o trecho de selva amazônica, e posso ratificar tudo aquilo que vc colocou. É um país com belezas naturais incríveis, porém, sem nenhuma estrutura, segurança e principalmente, respeito aos estrangeiros. Discordo de vc quanto ao povo. São pessoas com uma cultura muito diferente da nossa, ignorante e racista. Fomos discriminados em restaurantes, hotéis e principalmente, nos pontos de abastecimento.
Mas valeu pela aventura. Porém, não voltaremos lá tão breve. Uma pena o nosso governo, que no mínimo deveria dispensar um tratamento recíproco aos bolivianos. Enfrentamos muitos problemas com os abastecimentos. Reclamei tudo isso ao Cônsul do Brasil na Bolívia e ao da Bolívia no Brasil. Ambos responderam que conhecem os problemas mas nada podem fazer. O maior culpado de tudo isso é o nosso governo, que abaixa a cabeça para tudo e diz Amém, vide caso Petrobrás.
Vc agiu corretamente e graças a Deus está vivo para relatar essas barbaridades que foi vítima.
Tenha nossa solidariedade.
Abs
 
14/8/2012 10:10:58
GUILHERME LANDOLFI
Meu amigo que barra heim ???
Imagino o pavor e o que deve ter passado na sua mente.
Mas como vc mesmo escreveu, tudo vc poderá substituir e poder acreditar que ainda existe pessoas do bem é algo indescritível.
Deus existe meu Amigo !!! Abraxxx....
 
14/8/2012 09:00:51
GÉO RAMIRES
Eduardo,

Pude sentir na pele o que você relatou, também em território boliviano. Fui abordado e assaltado, em plena luz do dia, poucos km distante da fronteira com o Brasil, com 4 armas apontadas para a minha cabeça e de meu companheiro de trabalho, onde ficamos sem uma pick-up.
Como se não bastasse, no ano passado fui furtando em pleno centro de Buenos Aires. Nos dois casos, o primeiro sentimento é o de revolta, de se tratar de "terra-de-ninguém", mas quando olhamos para o próprio umbigo constatamos que no Brasil não é diferente. Veja o caso do colega motociclista, delegado no estado de SP, que foi covardemente assassinado por assaltantes que levaram sua moto. Infelizmente estamos sujeito a isso, a qualquer viagem, a qualquer passeio. Que bons anjos como o Jörn estejam nos nossos caminhos.
Bola pra frente, porque a aventura da vida continua.
Géo Ramires - Campo Grande - MS
 
12/8/2012 21:13:07
FRANCISCO OLIVEIRA
Buenas Eduardo !

Cruzei a bolívia em 2008 e seu relato nos deixa revoltados de fato, também fiquei quando em alguns trechos tive que pagar pedágio (????) por causa de uma corda pendurada na estrada, camarada, que absurvo, assim eu pensava. Na verdade, este tipo de coisa existe lá, no Brasil e em vários países em que a população vive somente para conseguir o que comer. As camionetes Hilux, Pajero que se vê na Bolívia não são reflexo de vida regular financeira, são reflexos do lixo de países desenvolvidos, isso mesmo, não se engane, ao ver um camarada dirigindo uma Hilux com 2 ou 3 anos de uso na Bolívia, isso acontece por obra do Japão, que não tem onde jogar seu lixo e acaba mandando de graça estes veículos para países com a Bolívia.
Quando falei sobre a corrupção no Paraguai e que nunca mais passaria por ali, muitos me criticaram, acho também que exagerei, pois jamais deixararei de voltar a qualquer país por qualquer tipo de incidente, mas que é difícil...sim, é fato.

Abraço
 
10/8/2012 20:04:22
WAGNER CAMPÊLO VAVÁ TIGRES
Caro Eduardo, lamento profundamente o ocorrido, ao mesmo tempo agradeço pelo seu relato, haja vista isso se torna um alerta para todos nós que gostamos de aventuras, de conhecer novos lugares. Particularmente eu sempre me senti temeroso em conhecer esses lugares a exemplo da Bolívia, principalmente sozinho. O mais importante é que você está bem, desejo que se recupere do susto e continue aproveitando essa paixão e conhecendo muitos lugares, de preferência no Brasil, onde sabemos tem muita coisa bonita para se ver. Venha conhecer o Nordeste, aqui também tem muita coisa bonita e lugares excelentes para se conhecer, ainda com a vantagem de conhecer novos amigos. Grande abraço.....
 
9/8/2012 22:15:01
JONNY ZULAUF
Prezado Eduardo,
É lamentável o ocorrido. Tua postura foi sem dúvida a mais oportuna para sair do embaraço terrível. Mas, definitivamente, julgar o país e todo seu povo por este incidente não é justo, pois como brasileiros, também temos muito do que nos evergonhar com o que fazem alguns bandidos por aqui. Não só roubando, mas matando turistas para roubar. Continue viajando, mesmo só, assim parecemos menos tribos e agressivos. Assim adotei minha forma de livremente conhecer todos os países da américa do sul, acompanhado de minha mulher numa "GS1200". Sem problemas, nem na Bolívia, na Venezuela, Colômbia, Peru, Paraguai..... Curiosamente, num entardecer, em área deserta e estrada de rípio da Argentina, próximo a Gobiernador Gregores, sem nenhum movimento, com pneu furado e com "tire pando" vencido (é, lá descobri que só vale por um ano), outro solitário, também de BMW me ajudou. Era um alemão da Baviera viajando com uma caroneira franceza, cada um falando exclusivamente seu idioma. Me dei bem quando o saudei: "servus". Entendo que devemos sim, voltar sempre à Bolívia, por suas belezas naturais, sua cultura milenar, seu povo acolhedor, sua identidade étnica, .... ou nem sair pelo nosso brasilzão. Aliás, fui assaltado na Europa, no centro de Lisboa! Forte e solidário abraço de São Bento do Sul - SC.
 
9/8/2012 14:34:28
ROMILDO JÚNIOR
Eduardo... saudações motociclisticas!!!
Que Deus continue a iluminar e protege-lo pelas estradas da vida, ao ler seu relato, senti na pelo o sentimento de medo, revolta e insegurança que passou, sou motociclista e assim como você, sempre estou na estrada de moto, às vezes até rodando na noite, isto me faz refletir e repensar as atitudes "insanas". O que importa é que você está vivo, próximo da sua família e em paz. Abração e que Deus sempre proteja a nós motociclistas.
 
8/8/2012 03:10:51
MARCELO M.
Só para registrar, o comentário abaixo não é do Marcelo Resende.
Att,
Marcelo M.

PS: Abraço a todos os amigos motociclistas!
 
8/8/2012 03:05:21
MARCELO
Amigo, me emocionei ao ler o seu relato...me transportei para o seu lugar e imaginei a sensação de impotência que deva ter sentido. Graças a Deus você está bem, e poderá desfrutar de muitas alegrias junto a sua família e amigos. Deus sempre guiará seus caminhos e te dará proteção. Sei que é duro levar tapa na cara, é pior que um soco. Mas você tomou a atitude mais correta possível, e agiu corretamente quando pensou e não tentou tomar a espingarda do cara. Todos os bens materiais vc recuperará, e desejo que você possa percorrer muitos caminhos, com belas paisagens para registrar. Um abraço!
 
7/8/2012 21:58:14
FERNANDO ZANFORLIN
Meu amigo Eduardo, fiquei abalado com o seu relato. Sei e conheço o seus sentimentos e respeitos pelas pessoas. A atitude desses cretinos diante da sua deixada de passagem e o toque na buzina mostram o grau de insensatez humana. Graças a Deus foram-se as tralhas, mas vc. está aí, está aqui conosco. Meus olhos marejam meu amigo, quero dar-te tantos abraços quantos foram os tapas. Que Deus te abençoe. Vamos pra próxima.
 
5/8/2012 19:59:16
MARINE
EDUARDO, EU E MINHA COMPANHEIRA ESTAVAMOS PROGRAMANDO UMA VIAGEM A BOLIVIA AGORA EM SETEMBRO MAS ACONPANHAMOS VCS E OUTROS AMIGOS QUE ESTAVAM EM VIAGEM A BOLIVIA E COM TUDO ISSO DESISTIMOS DE CONHECE-LA POR ENQUANTO. COMO IRIAMOS SOMENTE EU E ELA FICARIAMOS MAIS VULNERAVEIS E ASSALTOS SEGUIDOS DE VIOLENCIA.. FICO MUITO FELIZ POR VC JA ESTAR EM CASA SAM E SALVO.
 
5/8/2012 07:28:57
CARLOS BONITO
Grande Eduardo,
essa será sem duvida uma aventura para não esquecer mais, e não só pelos bons motivos. Acho que agiste da melhor forma, não vale a pena tentar reagir perante pessoas para quem a vida pouco valor tem. O importante é sempre continuarmos por cá de boa saúde para contar histórias como estas. É bom saber que não perdeste a vontade de viajar nem a fé na humanidade. Continua. Grande abraço.
Carlos Bonito
 
4/8/2012 22:26:29
OSWALDO PIGOSSI JR
Caro Eduardo
Indignação, raiva, decepção é o misto que se sente ao ler seu relato
Lamento profundamente seu "perrengue", ainda mais com um cara como vc, que nos estimula a viajar e conhecer esse mundão que nos cerca, mas sei que isso tudo não vai tirar o seu estimulo de descobrir lugares novos e maravilhosos,
Sempre tive "medo" dessa republiqueta sul americana, mas ultimamente até que a curiosidade estava ganhando do medo, e cheguei a traçar alguns roteiros passando pela Bolivia, mas depois desse seu relato, exclui definivamente essa idéia da cabeça, quer dizer, nada é definitivo, mas acho que não viverei o suficiente para ver as coisas mudarem por la, então acho que essas paragens só na próxima encarnação, só espero que o populismo praticado la nunca chegue por aqui, se bem que em termos de violencia estamos muito próximos desses "hermanos", basta ver o que acontece em cidades bem grandes deste Brasil.
Bom ter vc como "guru" de duas rodas
Grande Abraço
 
3/8/2012 17:47:04
RENZO QUERZOLI
Tomar tapa na cara desse modo, é coisa de macho! Parabéns pela atitude, Eduardo, e um baitabraço deste amigo.
Renzo
 
2/8/2012 14:21:22
ALEX
Caro irmão................compartilhando sua indignação, mandei um email pro consulado da Bolivia em São Paulo...........

acho que deveria fazer o mesmo, pra quem sabe, na ultima crença em Deus...........que aquele país(zinho) e sua sociedade miserável mude em relação ao motociclista turista.

Até pro Itamaraty enviei uma mensagem...............vamos movimentar algo pra mudar isso!!!!

abraços irmão!
 
2/8/2012 13:36:29
REINALDO SOARES
FALA IRMÃO,FIZ TODO ESTE ROTEIRO SÓ QUE A MINHA ESPOSA ESTAVA NA GARUPA, ME RECORDO DE TER SENTIDO ALGO ESTRANHO MAIS COM DOIS MOTOCICLISTA QUANDO ELEVEI MEU PENSAMENTO A TODO PODEROSO E ACELEREI PASSANDO NO MEIO DOS MESMO QUANDO FUI SEQUIDO POR UM TEMPO.
COMO VOCÊ FALOU E UMA PENA E UM PAIS QUE TEM TUDO QUE NOS MOTOCICLISTA ESTRADEIROS GOSTAMOS.
FIQUE COM DEUS.
 
2/8/2012 10:41:15
ARY FÁBIO
É Eduardo, conheci bem essa região à bordo de uma XT660 em novembro 2011. Pensaria duas vezes antes de voltar à Bolívia.
Parabéns pelas viagens e boa sorte!...
 
1/8/2012 21:48:38
KATIA FERNANDES
Fiquei sem piscar lendo atentamente seu relato, parecia estar vendo um filme e ainda bem com final feliz; mesmo colocando-me em seu lugar jamais chegaria perto da sua vivência terrível, não sei se já escreveste um livro, mas toda sua experiência e suas fotos fantásticas, seria um livro escrito por um grande aventureiro e traduzido para vários idiomas, lido por aventureiros e simples mortais sonhadores !! Assim como eu ! É gratificante ler suas história e ver suas fotos e saber q a sua loucura calculada te trouxe de volta à vida junto aos seus. Até a próxima aventura !!! Que Deus continue seguindo suas rodas!!!!!
 
1/8/2012 11:04:15
LANDÊIS
Eduardo,
Espero que possa se recuperar rápido deste grande trauma, já aconteceu algo parecido comigo, mas em São Paulo a 3 anos atrás, sei muito bem o que vc passou levanto tapas, escutando xingos, etc...acredito até que para você ainda muito pior por estas em um pais desconhecido, realmente não foi fácil.
Agradeço por ter compartilhado a experiencia com todos, este relato como ja disseram rodou o mundo por fóruns, discuções, etc...isso faz outros irmãos não caírem no mesmo lugar....
E como disseram ai em cima eu também ainda acredito no ser humano, mesmo havendo sempre uns esculachos, prefiro acreditar que a maioria ainda vale a pena.
grande aBRaço...
Landêis...
 
1/8/2012 10:07:48
ANTONIO LINHARES
O que esperar de um país aonde o governo não valorizam o trabalho, mas tomar o capital de quem invesiu neste, se dizendo para o povo.
Por mais belo, vc não deveria ter ido. Se aqui ja esta perigoso imagine na Bolivia. Avalie suas viagens melhor e agradeça a deus, por ter sua moto e vida.
Obrigado pelo relato, o que com certeza estara salvando vidas futuras.
 
1/8/2012 08:54:40
ROGERIO MIRARCHI
Caro Eduardo,
Força para você e espero que se recupere rápido do trauma para voltar a rodar por nossa linda América do Sul. Este seu relato se espalhou por vários fóruns e sites de motociclismo. É importante alertarmos os companheiros em relação ao ocorrido. Gostei muito da forma como você relatou o caso. Deixou claro que não foi “a Bolívia” que cometeu o delito, e sim “bandidos bolivianos”. Porém estou percebendo que muitos estão dizendo que “a Bolívia não presta” etc e tal. Generalizar uma nação inteira por meia dúzia de bandidos não me parece correto. Seria como os italianos dizerem que ninguém no Brasil presta, que não vale a pena conhecer o Brasil, pelo assassinato que ocorreu do italiano na semana passada. Existe perigo na Bolívia? Sim existe, assim como existe em qualquer local do mundo. Sei de pessoas que foram assaltadas na Europa e não é por isto que vamos generalizar e dizer que a Europa não presta. Peço cuidado aos amigos, principalmente aqueles que nunca foram à Bolívia, nos julgamentos que fazem em relação a um país cheio de história e belezas. Não se pode confundir uma nação com a parcela de criminosos que nela existe. Como motociclistas sabemos o que é ser discriminados muitas vezes, ou alguém se sente confortável quando reportagens de telejornal dizem que “motociclistas assaltam bla bla bla”. Estes criminosos são “motociclistas” ou “bandidos que usaram motocicletas”? Não discriminem a Bolívia, principalmente aqueles que nunca colocaram o pé por lá. Abraços a todos.
 
1/8/2012 08:01:19
GUTI MAXIMIANO
Prezado Eduardo,
Lamento profundamente o acontecido com o companheiro e imagino o quanto deve ter sido gratificante o retorno de mais uma viagem por este mundão de meu Deus para o convívio com aqueles que lhe são caros.
Apenas quero comentar que o ocorrido com o amigo não foi localizado (Bolívia)Tenho viajado muito de moto ao longo dos anos levando comigo um pensamento do Baden Pawel fundador do Escotismo -Sempre Alerta -
Por todos os lugares por onde passamos sempre fazemos uma análise criteriosa dos Riscos que por ventura possam existir como buracos,combustível,assalto etc...
Quando passávamos por Buenos Aires retornando de Porto Mont Sul do Chile fomos alertados para não chegarmos a noite e nunca sozinhos.
Sempre que vamos ao Rio de Janeirp jamais pegamos a Av. Brasil a noite ainda mais sózinhos.Fomos a Cusco pelo Acre e retornamos pelo Paçífico via Paço Jama (Atacama ) Vários amigos de Campo Grande retornaram pela Bolívia .Sempre juntos .Não passamos nenhum tipo de constrangimento O Lobo espera a ovelha se desgarrar do rebanho para ataca-lá
Quero apenas com este comentário deixar claro que situações como esta que aconteceram com o amigo são circunstanciais independentemente do lugar.
Vamos continuar rodando e levando sempre conosco um risco calculado e a imponderabilidade que sempre estará presente
Forte abraço
Guti PHD

 
1/8/2012 07:50:20
MARCIO MACHADO RIO
Caro Eduardo,
nunca tive vontade rodar pelas estradas da américa do sul (exceto uruguai que já fiz por 3 vezes) de vido a isso que aconteceu contigo. já rodei por 14 estados americanos e nunca tive problema algum. Infelizmente a cultura desses malditos indíos Bolivianos e o péssimo exemplo dado por seu presidente me levou a não ter a mínima vontade de conhecer a Bolívia. Vamos rodar pela Alemanha pois vamos encontrar em cada esquina gente como o cidadão que socorreu vc. um abraço e boa sorte. Márcio
 
1/8/2012 06:40:17
ANDRÉ RAMOS
Caro amigo Eduardo, sinto muito por ter vivido situações tão desagradáveis, mas como você mesmo disse, estar vivo e íntegro foi o saldo mais positivo desta experiência. Que voc~e não se deixe abater por isso e que o trabalho que faz à frente do Rotaway jamais cesse. Um abraço do amigo, André
 
1/8/2012 01:13:47
FELIX
Eduardo,
Fico triste com o que ocorreu com voce, posso imaginar o que deve ter passado em sua cabeça na hora. Saio pra viajar pela america do sul em outubro, e seu relato me serviu como advertencia, pois desviarei da bolivia com certeza. Obrigado por compartilhar conosco. Forte abraço e que Deus continue contigo.
 
1/8/2012 00:26:36
FABIO MUIDODOIDO
O grande presente dessa viagem é sua vida! Infelizmente isso poderia ter acontecido em qualquer grande cidade brasileira e talvez sua vida não seria preservada. Sucesso e a vida continua. Forte abraço.
 
1/8/2012 00:19:51
EDUARDO LOURENÇO
Eduardo, li com muita tristeza seu relato. Sinto muito que isto tenha acontecido com voce. Infelizmente pelo visto vamos ter que começar a tomar mais cuidado para viajar, principalmente evitar de andar sozinho, acredito que em dois ou tres deve ser mais dificil de acontecer algo do genero.
Mas graças a Deus voce esta são e salvo.
Bola pra frente e esprero ve-lo aqui em Foz em Novembro,
Abraço.
Eduardo.
 
31/7/2012 19:38:39
RENATO
É impossível não solidarizar com vc Eduardo. Mas não me canso de perguntar porque diabos algumas pessoas insitem em ir para Bolivia... Paizinho de merda com governo mais FDP que o nosso, nada oferece aos seus visitantes, bandidagem generalizada, polícia corrupta e mal educada... Falando sério, quem entra numa favela a noite tá a fim de ser roubado.
Estou vindo já a 50.000km desde o Alaska (em Santiago, Chile agora) e não me passou pela cabeça nem por um segundo entrar naquela bosta de Bolivia...
Sorte, sorte mesmo eles não estarem a fim de desperdiçar munição nesse dia.
Abs
Renato
facebook.com/americas2011
 
31/7/2012 15:11:33
CARLOS ROBERTO RODRIGUES
Permito-me dizer que foi uma experiêcia horrivel,assim como dizer que nossos Hermanos Carabineiros,fazem coisa pior que isso que documentas-te...Experimenta ter um kilo ,repito um kilo de carne dentro da boleia do Caminhão,e verás o estrago que Los Carabineiros vão fazer contigo..

Um Abração
Tio Carlinhos
Em Tempo
Aqui Em Capão da Canoa tem encontro de motociclistas todo a no...
 
31/7/2012 13:58:21
LOBO
Grande Eduardo,
Já havia ouvido vários relatos a respeito desses ´assaltos´ a motociclistas, mas nunca nenhum tão contundente.
Estes idiotas deviam se conscientizar que o Motociclismo Estradeiro leva dinheiro a estes povos. Mas, no entanto somos assaltados ´oficialmente´ por um povo que vende 3 vezes mais caro aos turistas e não é só a gasolina, comida e estadia também são mais caros. Se fosse só este tipo de assalto ainda seria admissível, mas, com violência física é demais.
Estava no meu itinerário retornar de Machu Pichu via Bolívia, para conhecer a Estrada da Morte, mas depois de ler seu relato, abortei esta idéia. Vou e volto pelo Chile que - ao meu ver - é um país seguro e recomendável. Tenho viajado para lá nos últimos anos, e, não tenho absolutamente nada a criticar. Somente elogios aos ´CARABINEROS´, aquele povo e as belezas daquele país.
Sinto muito o que aconteceu contigo, mas fica aqui uma lição. Viajemos para países seguros, justos e cordiais.
A melhor resposta que temos para estes ´cocaleros´ é boicotar todo roteiro que passe pela Bolívia.

P.S. Se alguém tiver algo a informar sobre o Peru, agradeceria se me enviasse (confrariadoslobos@gmail.com) estou indo para lá em janeiro/2013.

Vamos em frente, que isto já é passado.

Saúde a todos.

Lobo
www.confrariadoslobos.com.br

 
31/7/2012 13:28:22
VAL
Meu car Eduardo! Neste outubro ja havia marcado Macchu Pichu e Bolivia, mas vou deicer so para MP. Estava inseguro em relaçao a isto. Valeu a dica. Abs
 
31/7/2012 13:08:40
MARIA ISABEL GASPAR
alem de seu depoimento ser horroroso e dramatico....temos um final Feliz ..onde DEUS coloca anjos em nossas vidas ....eu tive um assalto no Rio de Janeiro. ( av. Barsil) .veja bem não precisa ser fora do pais ... lá me levaram o carro com minha bolsa ..onde tinhamos dinheiros e documentos, meu, do marido e do meu filho de 3 anos ..levaram tudo carro , dinheiro e doctos , saindo da delegacia não tive assessoria nenhuma na cidade ....como eramos ainda garotos 25 anos .. naõ sabiamos q tinhamos direito pelo seguro do carro, estadia, carro reserva ...saimos para rodovia para pegar o obinus de volta a São Paulo, na rodovia não quizeram receber um cheque. q foi o q sobrou no bolso do marido, esplicamos ...espreniamos e nada ... ....ai chegou um jornalista, nós deu dinheiro suficiente para pagar as passagene e alimentação para o pequeno e nós lhe demos o cheque negado pela rodoviaria ....até hoje agradeço muito a esse anjo...uma pena q na epoca estavamos taõ abalados e ficamos sem contato som esse anjo... esse anjos são sempre abençoados tenho certeza.
 
31/7/2012 13:06:51
GUTO LOMBARDI
Eduardo, graças a proteção de Deus voce esta bem. É uma lástima quando ocorre um fato destes com pessoas com quem nos identificamos.
Quando passei por lá em setembro do ano passado, falei pra mim mesmo: Bolivia so passo aqui de novo se for de avião, isso se não tiver outra rota....
 
31/7/2012 12:57:37
WILLIAN
Agora que passou o susto posso recomendar que da próxima vez quando passar na fronteira não negocie gasolina, negocie granadas!!! :-D
 
31/7/2012 10:50:09
CHICO PELINCA
Amigo nao o conheço mas sou motociclista e no ano que vem tenho pretensão de ir de Recife ao Ushuaia e de la ate o Panama no entanto depois deste relato vou repensar a viagem passando pelo Paraguay e Bolivia talvez suba pelo Chile. Mas graças ao seu relato terei que pesquisar muito, no entanto numa coisa ja ajudou vou evitar sim o Paraguay e a Bolivia e repensar Colombia e Venezuela, sera que valera a pena? Obrigado por ser motociclista
Bom talvez esta viagem seja modificada mas jamais deixarei de viajar de moto. Boa sorte para vc e obrigado.
Chico Pelinca
 
31/7/2012 10:15:47
OSVALDO CORREA FONSECA
Caro Eduardo
Fui a Cuzcos duas vezes, partindo de sao Paulo, em uma delas voltei pela Bolivia, tivemos problemas de abastecimento e de disturbios populares (separatistas)., voce teve sorte.
Tenho uma folha Casada com Alemao e vou 3 vezes ao ano por la. acabo de voltar. tenho duas BMWs la para giros com amigos Alemaes. preocupação Zero, ate no leste Europeu.
Lenardo, independente do Financeiro, se voce me passar o endereço do Jorn, com certeza eu e meus amigos motociclistas
Alemaes faremos a ele uma homenagem e lhe comunicaremos
Abraços
Fonseca.
 
31/7/2012 09:47:27
BETO SAMPA
Graças a DEUS esta tudo bem, bens materiais consegue outro.
Meu amigo, ainda acredito do ser humano, tem muita gente igual ao nosso irmão Jörn.
Jorn é motociclista kkk
Abraço
Vamos que vamos
 
31/7/2012 00:37:20
DOLOR
Prezado Eduardo, tomei a liberdade de reproduzir o teu relato no site dos Fazedores de Chuva, que caso concordes ficará lá como um alerta para os viajantes, ao mesmo tempo que lamento profundamente esta terrível experiência que passaste e que ninguém merece viver!

Lamentável sobre todos os aspectos o que aconteceu contigo e triste de se sentir que não estamos muito longe disso também. Basta olharmos a quantidade de escoltas armadas que acompanham os caminhões de cargas pelas nossas estradas, sinalizando a violência que nos campeia , além do noticiário diário do campo de batalha que virou o nosso país.

Muita conversa, pouca ação e muita impunidade.

Trago o que aconteceu contigo na Bolívia, cuja fronteira de violência conosco é muito tênue, para refletir para onde está indo o nosso Brasil e consequentemente nossa América Latina, se é que já estiveram algum dia em algum lugar que nos orgulhasse!

Não é possível e a sociedade civil não pode tolerar, nem ficar impassível achando que não é com ela, quando uma parcela muita pequena, quase ínfima dela, anda pelos descaminhos muitas vezes sob o beneplácito da corrupção, possa ditar o toque de recolher da tranqüilidade da população ordeira e cumpridora das suas obrigações.

Não podemos ficar reféns dos limites das nossas casas e muito menos prisioneiros de quem deveria estar atrás das grades.

Quando leio este tipo de relato, que não é estranho e muito menos novidade para nós aqui dentro do nosso território, me horrorizo, me indigno e penso que a nossa educação e cultura, fundamentadas no sentimento da tolerância, há muito deveria ter sido substituído pelo da punição.

Infelizmente o sinônimo de punição no nosso país, se confunde com o de vingança, uma vez que não temos um estado punitivo e sim vingativo.

Episódios como este tem acontecido com freqüência também no nosso Brasil, que tem se especializado em combater efeitos e desprezar as causas.

Vamos aproveitar este tipo de pesadelo para ficarmos atentos, e refletirmos sobre a nossa realidade doméstica, porque a violência já está batendo nas nossas casas.

E faz tempo!

Abraços
Dolor
 
31/7/2012 00:23:11
JARLEY LIMA
Caro amigo, acompanhava sua expediçao pelo FB e fico muito feliz que vc já esteja no seio de sua família! Realmente, por tudo isso e muitas outras coisas que já ouvi falar deste País, não faço questão de conhece-lo, por estes tempos. Em viagem recente ao Peru, entrei rapidamente neste País e já deu pra sentir que o negócio lah não é facil, pois a polícia já nos abordou sem nenhuma justificativa e quase perdemos nossas maquinas fotográficas para eles, que justificavam recolher nossas maquinas para ver se tirávamos alguma foto de lugares proibidos, como bancos, repartições públicas, etc...Isso, em menos de 10 minutos que adentramos neste País. Saímos de la na hora! Azar deles, que perdem uma grande oportunidade de incrementar seu turismo. Fique com Deus!!
 
31/7/2012 00:08:02
FELIPE MIRANDA
Lastimável Eduardo. Sangue frio e sorte. Deixe esse ponto podre de lado. Obrigado por compartilhar. Você, como poucos tem o privilégio de mostrar a realidade das grandes viagens de moto.
 
30/7/2012 22:19:08
RENE DELMOTTE
Eduardo,
Nao lhe conheço mas estou aliviado que voce nao reagiu e por causa disso esta aqui entre nos novamente.
Tambem fomos acharcados pela Policia e militares deste pais, alem de pagar o combustivel em dobro do que marcava na bomba, porque eramos brasibobos.
NAO recomendo a Bolivia para turismo nem de moto nem de carro. È muito perigoso inclusive nas grandes cidades onde arombaram nossos carros estacionados.
Lhe desejo grandes moto-aventuras, nao desista dos seus sonhos e nao viaje mais sozinho.
 
30/7/2012 20:12:11
MÁRIO R. KOPP
FELIZ EDUARDO. Considere como duas as suas datas de nascimento. Morei em Sta Cruz de La Sierra por 2,5 anos e em absoluto me deslocava a qualquer lugar sozinho. Nem no centro da cidade. O Boliviano é muito servil e nunca te olha nos olhos. Considero alguns mais perigosos e traiçoeiros, exatamente por essa falsa atitude servil.Tive experiencias durante a destoca das terras, que só não foram nefastas para mim, porque sempre andei armado e não fazia segredo disso. Voce realmente foi mal orientado ao adentrar no que se pode dizer ser o celeiro da cocaina no mundo.
Ao embarcar pela ultima no AEROSUR, de volta a Corumbá, jurei nunca mais por os pés nessa terra sem lei, sem ordem, onde a "coima" impera, e a expressão "ahorita mismo" quer dizer que vai levar de 1 dia até quando o individuo quiser.
Evidente que existem exceções, pois tambem tenho ali amigos que até hoje me correspondo e que já vieram ao Brasil.
Mas pode acreditar, dê um carinhoso e especial abraço em seus familiares e seus amigos, porque voce, realmente, teve a intervenção de um anjo que te protegeu nessa hora.
 
30/7/2012 18:12:12
CASSIUS NUNES BMW MOTORRAD MG
DUDU, ACHO QUE ESSES LUGARES NÃO PODEM SER PERCORRIDO SOZINHO, NO MÍNIMO UMAS 3 MOTOCAS, AI DESENCORAJA O FDPS. ABÇ.
 
30/7/2012 15:49:34
HUGO A TEIXEIRA DE FREITAS
Indignação, raiva, humilhações, tortura mental, quanto sofrimento, companheiro! Mas, muito bom que você está inteiro e nos ajudando, ainda uma vez, com esse relato de alerta. No entanto, alio-me àqueles que sugerem uma ação mais efetiva junto às autoridades brasileiras e bolivianas até porque, assim creio, essa omissão perderia uma oportunidade de provocar o tema em áreas que poderiam adotar medidas sérias.
Defendo, até, a idéia de ser feito algo via imprensa para, quem sabe, uma boa divulgação provoque uma "chacoalhada" nas autoridades.
Com você minha solidariedade e alegria de tê-lo de volta são e salvo. Grande abraço.
 
30/7/2012 15:23:27
FERNANDES NATAL/RN
Olá Eduardo, confesso que estou emocionado com seu relato, é muito triste saber que vc teve que passar por essas humilhações, sozinho.. em outro país, desprovido de amigos e de dinheiro, John “o alemão” foi anjo enviado de DEUS.... é bom que haja um boicote dos brasileiros em relação ao turismo na Bolívia... pq lá tem saqueadores de montão à começar pelo presidente. Moro em Natal/RN e faço parte da diretoria do Motoclube Mototribo Potiguar www.mototribo.com.br , saiba que estamos solidários a vc pelo ocorrido, sugiro que ao invés de ir para outros países, vc venha passear aqui no Nordeste e conhecer lugares com paisagens muito legais e maravilhosas, riquezas naturais, gastronomia, povo hospitaleiro, etc.
“Seja forte e não deixe que meia dúzia de imbecis (escória de uma sociedade pobre), faça vc desistir de andar de moto, de viajar, de fazer novas amizades, de ser motociclista, de ser livre, de ser feliz”..

Um grande abraço.

Fernandes
Mototribo Potiguar-RN
BMW K1200 LT
 
30/7/2012 15:15:11
IVAN FRANCO GUIMARÃES
Olá Eduardo,

Nasceu de novo... Qdo li a parte em que se separou, já antevi a situação, mesmo muitos outros viajando sozinhos e o fato que não faria diferença estarem em 4...

Caso não tenha amigo direto na Alemanha, talvez já tenha ouvido falar do Rolf, amigo dé André/Verbena que mora lá. E também tenho amigo alemão que mora aqui em SP mas sempre passa por lá à trabalho, além de eu também ter uma prima distante que mora lá, mas teria quer pegar o contato com minha tia...

Se eu puder ajudar, à disposição...

E apesar de imaginar que é difícil, mas não desanime para os próximos passeios...
 
30/7/2012 13:09:14
ARTUR ALBUQUERQUE
Caro Eduardo.
Ano passado transitei por lugares semelhantes e por pouco não vivi a mesma situação. As pressões e ameaças foram tantas, que após a viagem levei algum tempo para me recuperar. Graças a Deus vc pôde voltar para os seus entes queridos e em perfeitas condições. Muito obrigado por divulgar. Forte abraço.
 
30/7/2012 12:39:24
FERES SHAHATEET
Caro Eduardo !!
Em primeiro lugar , agradeça de estar vivo e com sua familia , em segundo , obrigado , muito obrigado por compartilhar sua pessima experiencia pois será uma lição a todos nós.
Acabei de ler seu relato e confesso , estou emocionado e revoltado com o ocorrido , parace que foi comigo . Apesar de não conhece-lo , espero que supere rapidamente e de a volta por cima . Aproveite a vida , sua familia , seus amigos , seu trabalho , enfim , tudo que realmente é importante para nós. Sou de Bauru- SP , e terei enorme prazer em recebe-lo , quando passar por aqui . Segue meu email , e parabens por sua inteligencia durante o ocorrido . Abraço fraternal.
feres.1@terra.com.br
 
30/7/2012 12:38:56
MAURICIO
E realmente lamentável vivermos com essa preocupação contante de virmos ser literalmente violentados por vivermos nesta america do sul repleta de bandidos nos cerceando no direito basico de ir e vir, que quando viajamos o prazer passa ser preocupação, um abraço e muitas felicidades vc meu amigo que nasceu de novo
 
30/7/2012 12:38:34
VALMIR BARBOSA
Grande Eduardo,
Fico muito chateado com o ocorrido, não tenho dúvidas que estes momentos de terror ficam algum tempo na cabeça da gente. Passei por este trajeto no ano passado, não tive nenhum transtorno, tudo isso serve para ficarmos alerta, mas tenho certeza, que os motociclistas não deixarão de continuar desbravando as belezas da natureza,com suas máquinas de duas rodas, pois esta essência faz parte da nossas vidas. Depois de Ushuaia, Machu PIchu e Atacama, tenho como objetivo ir para o Alaska, esta viagem de moto, não será fácil, pois alguns Países a serem visitados, vivem momentos de enorme pobreza e corrupção elevada, temo pela segurança, porém confesso, que a adrenalina de chegar lá, está falando mais alto. Que Deus nos acompanhe hoje e sempre.
Um enorme abraço
Barbosa
Moto Grupo PocaSombra sp
Moto Clube Bodes do Asfalto-Br
 
30/7/2012 12:25:04
EDGARD
Já fiz várias viagens de moto pela América do Sul, já tive oportunidade de visitar Paraguai e Bolívia, mas sempre me recusei a ir a estes países, por serem terra de ninguém, ou melhor, de bandidos, pois já tinha ouvido falar até de roubo de Harleys na Bolívia, portanto Eduardo você poderia ter perdido até a moto.
Outro lugar que dizem estar muito perigoso é a fronteira bo Brasil com a Venezuela, onde a polícia venezuelana ameaça prender por tráfico de drogas àqueles que não lhe dê dinheiro.
 
30/7/2012 12:24:24
LUIZ COELHO
Olá Eduardo

Sinto imensamente todo o ocorrido, e expresso meu sincero alivio por você estar bem, também espero honestamente que esse incidente terrível não o faça desistir das viagens de moto. Muito recentemente estive viajando solo pelo Peru por 2 semanas, felizmente sem problema algum. Fui bem recebido pela população em geral e tive um tratamento melhor ainda das autoridades policiais com as quais travei algum contato.
Quando estava passando por Brasileia, e visitando Puno e o Titicaca, confesso que fiquei tentado em visitar a Bolivia, dada a proximidade, porem as advertências e as histórias que ouvi de amigos que passaram por lá me fizeram desistir da ideia.
Sei que situações como essas não são exclusividade da Bolivia, más dado ao elevado número de ocorrências de problemas nas rutas daquele belo país, gostaria de chamar os amigos viajantes a um boicote até que a situação venha a apresentar uma melhora!
Abraço a todos
 
30/7/2012 12:06:14
PAVAN
caro eduardo
voce esta certo sobre os sentimentos de indignaçao, impotencia mas tambe esta certo sobre as pessoas que Deus coloca em nossos caminhos para nos mostrar que ainda vale a pena acreditar que a grande maioria da humanidade tem bons valores e principios. ja passei por situaçoes delicadas e sempre surgiram pessoas dispostas a estender a mao. temos tambem uma divida para com os companheiros necessitados que encontrarmos. é retribuindo o bem que nos fizeram nossa forma de pagar pelo bem recebido. eles sao os anjos que encontramos em nossas vidas, e cada um do tamanho e na medida exata que necessitamos... nem mais, nem menos.
nao podemos permitir que a podridao da sociedade nos roube tambem os valores morais e humanos que possuimos, pois se isto ocorrer, entao eles terao saqueado o que temos de mais valioso.
abraços
pavan
 
30/7/2012 10:38:31
PAULO CANDIDO
Ola Eduardo, lendo seu relato sobre esse assalto foi me batendo uma indignação, uma raiva. Até estava parecendo que era comigo os momentos torturosas que passastes. Eu sinto muito por isso. Eu me me vi na sua pele. Pelo material a gente dá uma jeito mas o assédio moral infringido em você fica na alma. Companheiro vamos evitar visitar este País ou quando for, que seja em grupo. Talvez assim intimide um pouco. Fica aqui minha solidariedade do fundo do coração. Fique com Deus.
 
30/7/2012 10:32:04
MALTA
Haaaaaaaaaaaaaaa tuas fotos ficaram fantásticas
 
30/7/2012 10:29:18
JOSE MARIO MALTA
Eduardo sou Malta BR Sampa, temos certeza que foi o nosso ser superior quem colocou a mão sobre vc e pessoas como este Sr que te apoiou jamais poderá ser esquecido, abração para vc e que continue tendo esta estrela iluminando seus caminho, continue sempre com Deus.
 
30/7/2012 09:59:46
NATAN LORENZI
Eduardo, muito interessante o relato e meus pêsames por ter passado por tudo isso. O importante é conseguir extrair dessa experiência, algo positivo e ver que apesar de tudo, pessoas como Jörn, existem. Cuide-te, vá pela sombra e não se esqueça de fotografar muito!
Abraço
 
30/7/2012 09:06:31
PABLO MELO
Situação embaraçosa e humilhante, hein? Foda é o ferimento à honra! Força, Eduardo! Não paremos de viajar por isto e que encontramos muitos Jörns em nossos caminhos, além de sermos como ele também!
 
30/7/2012 00:08:17
LUIZ AUGUSTO T. DE OLIVEIRA
Caraaaaca, Edu! Tu é louco mesmo de viajar sozinho por aquelas bandas. Ano passado, eu te liguei pra umas dicas de viagem (pretendia ir até o salar) e voce mesmo me desaconselhou, pois seus amigos portugueses, tinham ficado "na lona", com um assalto similar...
Mas, apesar do pavor e dos danos materiais, felizmente, voce está de volta. O prazer de rodar de moto não pode esbarrar nessas situações de perigo e constrangedoras.
Forte abraço!
 
29/7/2012 22:44:30
HENRIQUE E. OTT BERGER
Puxa , Eduardo. Que coisa lamentável.
Em Outubro deste ano vou para lá ou passar por lá pois sou de Caxias do Sul e vou para Machu Piccho com minha DR800 . Quero descer de La Paz a coroico , mas pelo que falas , fico com medo. Vou ver mais opiniões sobre isso e rever. Abraços , Big Berger
 
29/7/2012 22:42:04
FERNANDO ESTEVES
Eduardo,
Solidarizo-me com você. A Bolívia é terra de índio. Lá tudo pode acontecer. Não é aconselhável se aventurar sozinho ou em grupo pelo interior da Bolívia. Estrangeiros não são benvindos. Só os roteiros conhecidos e com guias profissionais podem ser feitos. O cacique de lá vendeu a refinaria para a Petrobrás, depois invadiu e tomou de volta, pagando com o petróleo que a Petrobrás extraia e refinava. Com um exemplo desse, eles acham que podem tudo contra estrangeiros. Até vender gasolina pelo triplo do preço.
Abraços e fico feliz de você ter voltado vivo!

 
29/7/2012 22:34:54
ORLANDO SOARES
Meus Caros Eduardo e Marcelo,
sinto muito o ocorrido!
Na verdade, me senti ultrajado, em solidariedade ao Eduardo. É simplesmente lamentável.
Apesar de tudo isso, as paisagens valem à pena na Bolívia, e até voltaria a Copacabana (Titicaca) e ao Salar de Uyuni, tanto pela paisagem o quanto por algumas pessoas muito gentis que conheci na viagem que fiz àquele país.
Agradeço ao Marcelo Vorcaro pelas dicas e conselhos que me dera à época; como rodamos em dupla, pelas rodovias principais e roteiros frequentados por turistas, não fomos molestados, apesar de algumas vezes hostilizados, nos postos de gasolina, pelos policiais, e outras vezes pelos atendentes dos estabelecimentos comerciais.
Lamento demais o ocorrido, até porque poderia ter acontecido em qualquer outro lugar, embora a situação política e social na Bolívia, acredito, favoreça.
Espero que seja somente uma fase e que o povo Boliviano possa encontrar o caminho da civilidade e do desenvolvimento econômico-social. Nesse sentido acredito que temos papel preponderante e podemos ajudá-los.
Ao Eduardo e Marcelo, agradeço o relato e o compartilhamento das experiências, e que possa servir aos amigos que aproam a Bolívia e o Peru, que tenham redobrados os cuidados.
Sucesso e sorte em todas as suas jornadas.
Abraços.
 
29/7/2012 21:34:19
RICARDO MOLLENHAUER NETTO
Eduardo,
o que te aconteceu sucede também com grupos de motociclis-
tas. Em trechos ermos da estrada um único bandido com um ri-
fle ou metralhadora na mão rendendo uma únicapessoa do gru-po,já afetou o grupo todo. Claro que estar só facilita os bandi-
dos,mas o grupo não garante isenção de assalto.
Boa sorte doravante. Saudações motociclísticas,
Ricardo.
 
29/7/2012 21:23:08
CID CUNHA
Caro Eduardo,

Me solidarizo com você pelo ocorrido.
Estive na Bolivia nesse mesmo periodo e o medo foi uma constante durante todo instante. Uma pena pois a estrada de Porto Suarez ate Santa Cruz de La Sierra esta quase toda pronta e para nós brasileiros, seria uma ótima porta de entrada para o altiplano andino passando pelo pantanal sul matogrossense, apreciando suas belezas e da própria região boliviana.
Sua marca é indelével mas lhe desejo forca e da mesma forma que continuamos tocando nossas motos por aí a fora, que você possa superar essa passagem marcante e de extremo perigo.

Um abraco e que Deus esteja com você nesse momento.
 
29/7/2012 20:57:55
MURILO M
Eduardo, mais uma coisa..

Vc já contactou o consulado Boliviano aqui no BRA ou o Brasileiro na Bolivia? Acho interesantes, pois a Bolivia depende do nosso turismo...

Outra dica, é todos nós espalharmos este assaltos neste Pais por aqui nos fóruns, a fim de evitarmos turismo por lá.. Já são pobres e serão mais ainda sem a nossa grana do turismo !!! ... Ferindo o bolso, alguem faz alguma coisa !!!

Vlw,
MM
 
29/7/2012 19:59:12
THIAGO GRANJA
Estive na Bolívia em maio 2012 e prometi nunca mais voltar naquele lugar: o Salar até vale a a visita, mas o resto...país horrível com um povo ignorante e estúpido. Mas enfim, que o amigo não perca o gosto pelas viagens de moto por conta do incidente. Boa sorte.
 
29/7/2012 19:06:05
CINTHIA
Além do que falei acima, digo que vale o alerta, mas não podemos condenar todos os bolivianos e seu presidente, pois teríamos que fazer o mesmo conosco, pois quantos estrangeiros vem morrer aqui no nosso pais também, vitimas de violência e pior ainda de falta de manutenção em parques... lastimável !!! Vale muito sua dica mas temos só que criticar, mas olhar para nós mesmos também !!!!!! Quem te atacou não foi o povo boliviano e sim alguns criminosos como tantos que temos aqui...!
 
29/7/2012 17:23:31
FERNANDO SENGÈS
Prezado Eduardo, apesar de não conhece-lo sinto-me aliviado por voce estar vivo e nos relatendo o ocorrido mas, a pergunta que não para de ecoar em minha cabeça. O que diabos voce foi fazer num lugar como esse. Pobreza por pobreza , corrupção por corrupção, assalto e homicidios tambem temos aqui no Brasil onde lugares muito mais belos e com gente hospitaleira há aos montes, sei lá mas, aventureiro sempre aventureiro. Fica a lição para todos e quem sabe riscar esse pais do mapa do moto turismo. Sds.
 
29/7/2012 17:18:40
OSCAR FLEURY
Caro Amigo.
DEUS é maior que qualquer nação, e tu és um filho abençoado, seja bem vindo a sua casa. Sentimos muito o ocorrido, a humilhação, a impotência e covardia que sofreste, mas o importante é que estais vivo e com certeza, melhor preparado que antes. Saudações motociclisticas.
 
29/7/2012 16:13:05
EDISON OLIVEIRA
Eduardo, apesar de todo o ocorrido, vc está aqui para contar a história. Não seria o caso de procurar o consulado brasileiro e boliviano para, juntos pensarmos uma solução para isso? Vale também para o consulado argentino por conta dos guardas da estrada pedirem propinas...

Fique tranquilo e muita gasolina para vc.

Abraxx

Edison
 
29/7/2012 07:09:43
ENGELS
É o que sempre digo : "BOLÍVIA NUNCA MAIS" tem muita sorte de ainda está vivo.

Engels
 
28/7/2012 22:55:56
CINTHIA MORALES
Prezado amigo motociclista,
Lamento muito o que passou, tenho parentes na Bolívia muito influentes e passarei toda sua estória na integra para eles, porém o problema deste povo é imenso, mas não posso me calar diante do ocorrido com você, pois eu mesma estava planejando minha viagem para lá. Ano passado amigos que vinham dos EUA passando por LA Paz tiveram um pneu rasgado e um primo ajudou na reposição e tudo mais. Fico feliz que nada mais grave tenha acontecido com você !!!! E espero que sua indignação passe logo e que você fique em paz !!!!
 
28/7/2012 22:02:25
MURILO M
Eduardo,

imagino sua impotencia e revolta. O ideal seria estes fdps levarem um tiro em cada perna, mas vc não podia. Pense que são uns coitados, vc comprará tudo novamente e eles estarão lá na pobreza de sempre. Um Abraço!

MM
-
 
28/7/2012 20:57:47
EDGARD COTAIT
Querido Eduardo!
Sei da sua indignação, pois se já não é fácil para um homem receber tapas na cara, quanto mais para um grande homem!
Porém, na minha opinião é preciso e mais conveniente esquecer essa dor, pois o que realmente interessa a você, a sua família e seus amigos é que você está bem e aqui conosco!
E outra coisa, é para que você não deixe nunca de escrever novas etapas no motociclismo de estrada, que é algo tremendamente arraígado nas nossas almas!
Um grande abraço, meu irmão!
E muitíssimo bem vindo!!!
 
28/7/2012 20:29:02
CICERO SANTOS PAES
Eduardo: Sabendo do ocorrido já tardiamente (graças a uma mensagem do amigo Gugu), tão somente lamentar o ocorrido e ao mesmo tempo dar graças a Deus de que nada de mais grave ocorreu com o amigo.

Sempre passei apenas pelas bordas desse País e doravante sequer pretendo repetir isso. Está sendo comandado por bandidos narcotraficantes.

Fique com Deus !
 
28/7/2012 20:24:48
WAGNER BSB
Amigo Eduardo,

Felizmente o temos aqui para relatar essa repugnante história. Fora o ultraje e a humilhação, dos males o menor. Seja muito bem vindo ao convívio dos amigos.
Abraços,

Wagner Lima
 
28/7/2012 19:37:51
MANOEL MOURA
Eduardo, às inúmeras manifestações já feitas eu acrescento apenas os meus votos para que você não se deixe abalar pelo ocorrido, que continue bem vivendo a vida e a reafirmação de que você sempre poderá contar comigo no que estiver ao meu alcance. Forte abraço, MM.
 
28/7/2012 19:29:22
VERANE
Felizmente estás a salvo. A melhorm resposta que podemos dar para estes bandido e não ir para um país comandado por um eles.
Vejam que ironia positiva. A alemanhã salvando a europa e um deles te salvando! por isto que eu viajo prá lá e não para este lixo da américa latrina.
 
28/7/2012 19:04:43
GUILLERMO GODOY
AMIGO EDUARDO, COMPREENDO MUITO BEM TUA INDIGNAÇÃO, A TUA RAIVA PELO ACONTECIDO. PASSEI TAMBÉM POR ESSA SENSAÇÃO DE IMPOTÊNCIA FRENTE AOS BANDIDOS. HÁ POUCO TEMPO MINHA MOTO FOI ROUBADA E DEPENADA POR ASSALTANTES PERUANOS, POR ISSO SEI MUTO BEM O QUE SE SENTE NESSES MOMENTOS. VOCÊ TEVE O SANGUE FRIO PARA NÃO REAGIR E ISSO TE SALVOU A VIDA. DESEJO-TE MUITAS OUTRAS VIAGENS DE MOTO E NUNCA MAIS PASSAR POR SITUAÇÕES SIMILARES. UM GRANDE ABRAÇO E FICA COM DEUS.
 
28/7/2012 18:48:41
MARA MOTTA
Que bom vc estar aqui pra contar essa história. Pense que vc terá oportunidade de contar muitas outras historias lindas de lugares maravilhosos por onde vc ainda vai passar e esse pedaço ruim vai ficar distante, muito distante. Bjs e obrigado Senhor.
 
28/7/2012 18:18:46
AMITHAI
Eduardo vc foi excelente, por isso está vivo. Isso acontece em todo lugar infelizmente. Mas cara , nessas horas há sempre um santo que ajuda. Continue motociclista!
Ps: a chave debaixo do paralama é uma idéia genial!
 
28/7/2012 16:19:42
RICARDO LUGRIS
Meu caro amigo. Há muita gente neste mundo que é capaz de semelhante covardia em relação a alguém de bem. Mas, o melhor de tudo é que há MUITO MAIS gente com a coragem desse senhor alemão.
Me mande o mail dele, vou contracta-lo.
NADA vai nos impedir de continuar percorrendo esses caminhos deste vasto mundo. Isso, porque é importante e faz parte de nosso ADN.
 
28/7/2012 15:58:17
ANTÔNIO OLIVEIRA
Grande Eduardo...,

Que história amigo. Parabéns pela coragem de viajar. Parabéns pelo comportamento durante a abordagem. Deus te abençoe e abençoe o nobre Alemão que cruzou o seu caminho.

Abraço.
 
28/7/2012 14:31:39
MARCIO A. ROBERTO
Eduardo,
Pelo seu relato, quase que me sinto na situação que vc passou! A adrenalina a mil, sem saber qual seria o desfecho de tudo, sozinho ali naquele território, e ainda com a violência sofrida por estes vagabundos. Meu amigo, tem que ter sangue frio, reagir nunca é indicado, vc não sabe o que pode acontecer! Mas graças a Deus, tudo passou, e vc está bem!
Ontem recebi aqui em Campo Grande o amigo Marcelo Resende, que vinha de Corumbá. Apesar de curta, foi uma ótima estadia, acredito que ele tenha gostado. Bem, ele mesmo vai te dizer depois. Marcelo está bem, passou "voando" no seu retorno pela Bolívia, na ansiedade do que poderia encontrar pela frente, com todas estas noticias ruins mais recentes, além da sua. Quanto à notícia do assalto com os outros 4 motociclistas, perto de Puerto Suarez, ele não descobriu nada, pelo que me falou. Tbm não achei nada na internet, nem nos jornais locais.
Saímos ontem, era o dia do motociclista, e havia um happy-hour na BMW daqui. Depois fomos a um bar temático de rock, e ficamos até tarde da noite conversando, com todos os amigos do nosso grupo. Uma pena vc tbm não estar junto, pois estava lhe esperando. Na próxima quem sabe...
Desejo-lhe uma pronta recuperação, de ordem psicológica, é claro, e que este fato isolado não abale a sua vontade de viajar de moto e nos contar as suas histórias, sempre interessantes.
Bolívia de moto, agora fica complicado...
Abçs!
Marcio - Campo Grande/MS
 
28/7/2012 12:52:40
HEINZ KLEIN
Eduardo, infelizmente, como sempre nessas situações, só resta engolir a raiva e a humilhação e dar graças por estar vivo e inteiro. E não adinta culpar o país vizinho: também temos uma triste coleção de histórias de horror aqui em casa. Lamentamos profundamente o que aconteceu, e enviamos o abraço solidário - Beth e Heinz Klein.
 
28/7/2012 12:38:50
LEONARDO COUTO
É um alto preço por engolir alguns sapos. Apenas uma arma a mostra, mas será que outros não estavam armados também? Nessa circunstância a melhor defesa é a preservação da nossa vida. Vão-se os anéis ficam-se os dedos. Deus te abençoe!
 
28/7/2012 12:35:32
SABADINI MOTOCICLISTA
Alo Eduardo estamos mais tranquilos uma vez que já está em casa, recebi notícia através do Gugu e o Ruiter. Ontem publicamos material a respeito no Face e no Canal da Moto e estamos inserindo link do Rotaway para ampla divulgação. Já fiz parte deste trajeto que vocês fizeram e em Janeiro estava voltando, mas vou repensar um pouco sobre a Bolívia. Grande abraço e tenha certeza, Deus sempre esta com você. E quanto a ajuda foi enviada por alguém que está sempre cuidando de todos nós,principalmente quando estamos em duas rodas.
Vale o meu lema "Esteja onde estiver, se for em duas rodas, você nunca estará sozinho".
Grande abraço e Saudações estradeiras
 
28/7/2012 11:56:06
DELCIO TONIN ERECHIM RS
Quando esses fatos aconteçem com pessoas de bem, fica a indignação, porque a gente não esta acostumado com a bandidagem e nem vai se acostumar. Eduardo, mesmo nem te conhecendo, pega tua moto e da um pulo até Erechim-RS que nós vamos dar risada disso tudo.
 
28/7/2012 11:04:33
CAPITÃO DEMOTO
Olá, Edurado! Estupefato com a leitura do relato. Como afirmou Gugu e outros tantos, motociclistas viajantes para os lados Bolivianos terão certa precaução dora em diante.Viajar solo, em terras estranhas, nem sempre deva ser o caminho. ainda bem que estás de volta! Forte abraço!
 
28/7/2012 10:31:38
RALPH LIMA
Grande Eduardo, numa viagem como essa, e outras tantas que vc já fez, a vida sempre traz surpresas pra gente, muitas agradáveis e outras - poucas - que preferiríamos jamais ter acontecido! Sua experiência de vida e cautela fizeram vc superar esse episódio terrível sem maiores seqüelas - tenho certeza. Mais uma lição que aprendemos com vc. Graças a Deus, está em casa são e salvo. Saúde e sorte! Um abraço, Ralph (Niterói)
 
28/7/2012 10:08:20
ADERBAL
Meus sinceros votos de satisfação por vc esta bem, sei que é uma experiencia traumatica ser vítimas de bandidos, mas com um governo que expropria refinaria e o governo brasileiro não toma nenhuma providencia, é normal que a arraia miuda enverede pelo crime.
 
28/7/2012 09:22:53
IZI
Eduardo e Marcelo,
Acho que o titulo ja diz tudo- territorio proibido...pais que nao quer vender gasolina para estrangeiros ou vende 3 vezes do valor normal,que da anistia para moto/carro/caminhao para quem rouba do Brasil e pais que nao merece a gente, a violencia- aqui no Brasil nao e menos,importante que vcs estao salvos e inteiros e vamos para frente, sozinho ou em grupo,
Grande abraco
 
28/7/2012 09:10:43
ANDRÉS PABLO VIACAVA
Caro Eduardo:
Imagino o que tu passou e a revolta que deves estar sentindo. Mas deixa isso de lado, não deixa isso te amargurar, a vida é muito curta e linda. Agradeça a Deus e ele teve a teu lado na pessoa do Jorn. Um garnde abraço e se passar por Cuitiba, me ligue, será um prazer te conhecer.
 
28/7/2012 08:42:50
RICARDO CHAVES
Eduardo,
Sou motociclista, moro em Fortaleza-CE e viajo pelo mundo, não de moto, mas sempre procuro conhecer algumas pessoas do meio no exterior; Pergunto:
você poderia enviar em PVT o e-mail desse Alemão, o John??? Gostaria de enviar-lhe um presente, em agradecimento pelo gesto;

O mal acontecido, foi o preço que vc teve que pagar para chegar a um outro de maior nobreza; A vida real, longe do sofá da sala, é repleta desses caprichos; Bens vem em vão, a experiencia vivida é sempre única, ainda que nos custe uns tapas na cara, nos resta sempre algum aprendizado.

Parabens pelo espirito de libertade.
 
28/7/2012 08:28:32
LISIANE PLETISKAITZ
Nossa, Eduardo, que horror. Lamento pelo que aconteceu. Mas o mais importante é que você já está em casa a salvo. Espero que se recupere logo deste susto e não fique ressabiado da estrada. Se precisar de algo, é só avisar. Grande Abraço
 
28/7/2012 08:17:35
RODRIGO FARIA
Deus é bom! neste tipo de viagem, solo e de longa duração, qdo só sobra o ronco do motor e a estrada, percebemos o que realmente importa na vida: Deus e a família. Vc continua com os dois meu amigo. Suerte!!
 
28/7/2012 07:11:25
RUITER FRANCO
Gde Edu!!

Assustado com todo o ocorrido com você, comentado pelo Gugu em mensagem, e de outros Amigos comuns, li seu relato acima, agradecendo a DEUS por você e o Marcelo ja estarem "em casa" e em PAZ.
Não tenho duvidas que foi um triste e lamentável acontecimento, mas DEUS se fez presente em diversos momentos, quando suportou as humilhações e mais ainda quando surgiu um Anjo Alemão, que peço em sendo possível me envie em pvt seu email, para que possamos registrar nossos agradecimentos e nos colocarmos à disposição do Jörn quando ao Brasil ele vier.
DEUS continue presente em seu coração, sempre.
 
28/7/2012 06:01:18
CARLOS AZEVEDO
Amigo estou atónico até agora! Mais uma lição de vida e humildade que serve para todos nós. Manda por favor um grande abraço ao Marcelo. No ano passado passei por uma situação parecida em El Salvador mas consegui escapar do forgão nas pistas de montanha... os fdp nem nos quebra molas abrandavam... nunca saberei o que queriam se me pegassem. Amigo, 3 lições a reter, 1ª Não roda sozinho!! 2ª para cada pessoa ruim nesse mundo tem 10 boas! 3ª Curte sua familia e seus amigos ao maximo! vc nunca sabe quando vai parar... (esta ultima eu sei que vc leva à letra :) pq já tive o prazer de conviver com sua familia. Bjos lá em casa e um grande abraço desde Portugal
 
28/7/2012 03:59:22
RODRIGO MORAES
Eduardo, sinto muito pelo que aconteceu com você. Eu já fui agredido e assaltado e sei do sentimento ruim que vem. Mas aproveite a voz que você tem aqui, e não deixe que essa experiência seja em vão. Alerte nossos companheiros motociclistas pra não irem pra lá enquanto não seja tomada uma providência. Grande abraço!
 
28/7/2012 02:36:10
ANA MARCIA DE SOUZA
Eduardo, morei em Corumba em 1978 e já existia esse tipo de "terrorismo". Lamento o que aconteceu, mas apesar do trauma e da humilhação você encontrou alguém bom que te amparou e você voltou vivo. Aqui no Brasil também acontece. É revoltante! Mas você voltou...A maldade não é maioria. Paz para você!
 
28/7/2012 01:41:58
DAVID BRITO
Graças a Deus por mais esse livramento!
Abraços!
David e Karen
 
28/7/2012 01:30:40
CLOVIS SIDNEY THON FILHO
Eduardo , fico feliz em saber que conseguiu retornar com saúde , mas principalmente COM VIDA !
Tive problemas na Bolívia e Perú em 1998 ( faz tempo ) mas nem vem ao caso mencionar . Em 2010 fui até Antofagasta no Chile para acompanhar o Dakar e evitei cruzar o Paraguai também . O que quero dizer é ... infelizmente temos que nos lembrar que devemos evitar alguns países na América do Sul e Central principalmente se viajando sozinhos ou 2 e 3 motos ... seremos presas fáceis ! Em um grupo grande é sempre melhor apesar de haverem mais problemas . No entanto o melhor mesmo é evitar os lugares de onde chegam as estórias de assaltos e coisas piores , inclusive alguns no Brasil ...
Abraço e Boa Sorte nas próximas empreitadas !
 
28/7/2012 01:27:59
ANA MARCIA DE SOUZA
Bolivia sempre teve esse problema. Eu lamento muito o que aconteceu. Diante de bandidos armados não há o que fazer. Já morei na fronteira com a Bolivia e sempre foi assim. Mas sei de colegas que tiveram na mesma situação em São Paulo e um outro assassinado em frente ao prédio onde morava no Rio de Janeiro montado em sua BMW. Bolívia é um terror? Sim. Mas, como você mesmo relatou, sempre aparece alguém bom para ajudar. Sei que é difícil esquecer a humilhação e o trauma. Mas, teve sorte em sair com vida. Isso é que importa!
 
28/7/2012 01:18:09
MAURIZIO PORZIA
Caro Eduardo,
Lamento muito que tenha passado por isso, imagino o quanto é humilhante passar por isso.
Infelizmente essa vai ser a regra para todos nossos vizinhos, pois estamos vivendo um momento péssimo, onde a democracia está morrendo e o respeito pelas pessoas vai junto.
Um passeio desses é o meu sonho, mas hoje não acredito que seja possível fazê-lo com segurança.
Turistas mortos no Brasil e em toda América Latina, infelizmente essa é a realidade.
 
28/7/2012 01:15:53
ALEX SANDRO REGMUNT
Putz....................cara, que lamentável.................

Senti ódio por você...................

iria fazer essa rota agora em dezembro, está tudo certo.............

agora vou rever essa situação!!

Moto abraço
 
28/7/2012 01:02:34
RENATO LOPES
Caro amigo Eduardo. Que lamentável o ocorrido com vc na Bolívia.
Realmente essa região já de um ano para cá tem se mostrado perigosa para viajantes. O importante nesse momento é que estas em casa ao lado de sua familia. Estive na Bolívia no final de maio e junho e tive sorte, pois passei muito bem e sempre muito bem recebido por todos os bolivianos. Muito triste esses episódios com turistas, pois certamente vai afastar os turistas motociclistas ou não na Bolíva. Fique com a proteção do Supremo Criador. Fraterno motoabraço.
 
28/7/2012 00:48:19
FERNANDO PEDROSO
Edú,
graças a Deus vc de alguma forma mesmo que humilhado não reagiu, tomara que seu relato alem de seu site chegue a alguma autoridade Boliviana que tome providencia para que isso não aconteça mais, quando nos falamos ao telefone e ouvi a história fiquei revoltado, como todos, mas vc esta aqui, ouvi dizer que a semana passada um argentino foi morto por lá, já fui várias vezes para a Bolivia sempre com um certo receio, mas agora o País esta sem lei a mêrce de bandidos, melhor mesmo é evitar estes lugares, fique em paz meu irmão e grande abraço.
 
27/7/2012 23:54:54
WANDEIS JUNIOR MU
Grande Eduardo, é com revolta que recebi de vários amigos alguma notícia sobre o ocorrido. Mas agora com alegria recebo o relato oficial, é uma pena que poucas pessoas tenham o poder de estragar a imagem de um país. Por outro lado e bem lembrado por vc, temos que acreditar que há pessoas que fazem a diferença, num posto de combustível na Argentina um Sr. pagou meu abastecimento, por ter percebido um problema com meu cartão. Passado o susto, é hora de continuar, postando as fotos e os relatos, sempre tão agradáveis e agregador de conhecimento. Grande abraço.
 
27/7/2012 23:29:06
RAMON C SCHNEIDER
Caro Eduardo!
Que apuro, mas a saúde e a vida não tem preço.
Graças ao Bom Deus que esteja por aqui nos contando somente as perdas materiais e quiçá morais, mas desse fato se extrai de positivo a ajuda do alemão... em todo lugar sempre se acha boas pessoas...
Abraços
 
27/7/2012 23:19:29
JEFFERSON KLEBER FORTI
Caro Eduardo!
Tenho ouvido muitas histórias sobre os Países latino americanos, roubos, estorções, violência fruto da persistente insanidade humana. De fato coisas a lamentarmos profundamente. Mas o que podemos esperar de governos que dão maus exemplos?
O fato é que nossas vidas seguem e as cicatrizes deixam marcas as vezes difíceis de serem sanadas. Sem dúvida você foi agraciado por algo maior, silenciou sua raiva, manteve a serenidade necessária para não desencadear uma tragédia maior.
Acredito que todos nós amantes das estradas ganhamos um lição com sua história; mesmo viajando sós não estamos verdadeiramente sós! Um anjo surgiu em sua vida em um momento desesperador, um irmão em humanidade que movido por algo grandioso, lhe estendeu a mão! Você não perdeu, de fato, ganhou algo muito maior.
E assim vamos seguindo nossas rodas, motivados sempre por encontrarmos pessoas, amigos, irmãos maiores, mostrando-nos que nem tudo está perdido.
Obrigado por compartilhar sua preciosa lição.
Um abraço
Jefferson
 
27/7/2012 23:17:14
VANTUIR CAMINHOS DA AMÉRICA
Olá Eduardo! Sempre leio com preocupação os relatos de violência e roubos em viagem. A estrada é um mundo perfeito pra nós. Nosso paraíso, e quando isso se torna um inferno ou uma ameaça é como se tirassem um pedaço de nós ou nos dissessem que nossa liberdade não é do tamanho que imaginamos (infinita).
Sempre fui um defensor de que rodar aqui (América do Sul) ainda é um seguríssimo e sem grandes perigos. Passei nesse trecho que você mencionou a não tivemos problema algum. Infelizmente a segurança e as condições estão sempre em transformação, e nesse caso pra muito pior.
Já fui vítima de assalto a mão armada (Não em viagem) e sei esse sentimento que você está tendo agora. A impotência e a dúvida se não deveria ter reagido. Amigo, você fez a coisa certa e a prova disso é estar em casa são e salvo. Meu conselho? Não fique remoendo isso (é difícil mas preciso), vá esquecendo com o tempo e pense no número de vezes que você viajou sem problema algum.
Esquecer e mudar o pensamento é o melhor caminho. Uma hora passa. Quanto a violência dos caras, eles vão ter o que merecem e não precisa ser pelas suas mãos. O universo é justo. Eles vão encontrar o que é deles. Força no momento e continue nos brindando com esse festival de imagens e relatos que nos levam juntos com você nas longas e lindas estradas desse mundo.
 
27/7/2012 22:26:26
ALBERTO BARROS
Olá Eduardo. Se lembra da minha pessoa? Nos conhecemos lá em Oruro. Sou de Goiânia e estava com a esposa e filhas lá no hotel ao lado do hotel que vc ficou em Oruro. Vc apenas comentou que tinha tido um probleminha mas não entrou em detalhes. Agora ao visitar o seu blog é que tive ideia das proporção dos acontecimentos, e também entendemos porque vc estava lá quieto no canto, mesmo sabendo que éramos brasileiros.
Depois que vc foi embora, no dia seguinte, no café da manhã do nosso hotel, uma mulher boliviana, funcionária da cozinha, comentou que esta camionete estava tocando o terror por lá. Escreva pra gente. alberto_gbarros@gmail.com
Abraços e muita sorte nas suas próximas viagens.
Beto
 
27/7/2012 22:25:54
CÁTIA GISELE PINTO
Edu,
me emocionei em ler seu depoimento tão sincero ao mesmo tempo que senti uma grande raiva dessas pessoas.
Fico muito feliz em saber que você está bem! Que Deus te guarde e te abençõe sempre!
Um grande abraço!
 
27/7/2012 22:23:06
FABIO NOGUEIRA
Eduardo, vi o seu post no grupo F800GS Brasil do Facebook e o link desta página no XT600.com.br e gostaria de te dizer uma coisa: o gesto do senhor Jörn foi MUITO maior que as coisas ruins que aconteceram com você. Esteja certo de que Deus o usou para te ajudar. Tente perdoar as pessoas que lhe causaram terror e agradeça a Ele por ter conduzido a situação. Deus seja louvado!
Abs
Fábio
 
27/7/2012 22:09:48
JULIO MOYA
Querido Eduardo: lamento muchisimo lo que te paso, lo bueno que estas sano y salvo, en tu querido Niteroi, rodado de tus afectos, familia y amigos, y de tus amigos de las estradas a a traves de mail o face, te mando muchisimos cariños
 
27/7/2012 22:02:24
GUSTAVO FEITOSA
Eduardo
O sentimento de revolta e muito grande ! Mais a vitoria de estar vivo, nao tem preco ! Que a esperiencia negativa lhe traga forca cada vez mais de semear o bem ! Assim multiplicaremos acoes positivas como a do Sr Jorn ! Grande abraco
 
27/7/2012 21:59:27
ALTÊMIO XIRU
"Santo Alemão",estando com vida sempre se acha um saida! E uma alma boa sempre encontra uma outra alma boa para ajudar!
 
27/7/2012 21:56:40
JORGE WILMAR LOHMANN
Ola Eduardo.
Passei pela Bolivia a alguns anos, tive sorte, mas todo instante tinha a impressão que aconteceria comigo o que lhe aconteceu, me solidarizo co vc.Quanto as agressões, pensa que um dia eles vão encontrar um que vai dar-lhes o mesmo tratamento e que isto é coisa de um povo primitivo.
Abraços.
Obs. Bolivia hoje é o Paraguai que tinhamos na mente a anos atraz.
 
27/7/2012 21:46:04
ANTONIO AUGUSTO
Amigo não pare de viajar, mas leve como exemplo, nunca andar só por qualquer estrada do mundo, além de Deus que te guardou é sempre bom ter um ou mais amigos por perto....não que se vá enfrentar bandidos, mas o grupo inibe a ação deles. Nós fizemos todo Paraguai e Bolívia em cinco motos e foi bem tranquilo. Sorte e boas estradas!
 
27/7/2012 21:40:20
FABIO
Lamentável ler isto, mas o mais importante é que voce está de volta para viver junto com familia e amigos, e claro, da sua moto.
Abraços e boas curvas
Fabio.
 
27/7/2012 21:18:09
EDSON LUIZ SIONEK
Big Eduardo, acompanho suas viagens e aventuras por aí afora, esta realmente agradeça a Deus por ter sua integridade física preservada. Entendo ainda que embora com sentimento de raiva e ódio você bem disse: no mundo eu penso a maioria das pessoas são boas, honestas e de boa índole, portanto, continue e siga adiante com suas viagens. Forte abraço. Edson Sionek
 
27/7/2012 20:32:45
JOSÉ VICTORINO
Eduardo, a sensação de impotência é enorme, mas a atitude mais louvável, correta foi a por você tomada. Temos que agradecer a Deus por você estar bem e Ele ter colocado em seu caminho o Sr. Jörn, agora é hora de curtir sua família na tranqüilidade do seu lar, mas não deixe esse infeliz episódio mudar sua alegria de viver.Abs
 
27/7/2012 20:21:47
OTAVIO ARAUJO GUGU
Bom, Eduardo, mesmo já sabendo da história toda pelo seu telefonema na quarta feira/24, fiquei sem fôlego meu amigo, que relato tenebroso!!! Deus esteve com contigo o tempo todo te cuidando e fez com que vc preservasse sua vida atendendo as exigências dos marginais, capangas do Presidente Cocalero que expropriou nossas refinarias da Petrobras dando péssimo exemplo. Ontem na parte da manhã falei ao telefone com o Marcelo Resende que estava entrando no Brasil, ele estava preocupado contigo. Eduardo minha admiração por você aumentou alguns pontos, meu amigo. Rodar mais de 1.700 km em um só dia é muita vontade de chegar logo em casa. Repassarei a seu pedido esse link aos amigos que insistentemente perguntam de você. Cuide-te, relaxe e vamos tentar divulgar o perigo que representa visitar aquele inútil país sem lei. Aceite meu fraterno moto abraço, Gugu.
 
27/7/2012 20:16:54
DANIEL SATO
Eduardo, fico feliz em saber que esta bem. Tenho amigos que planejavam estar na Bolivia este mes, e eu mesmo planejava estar la tambem.
Tenha certeza que mesmo sendo dificil de engolir os tapas, tudo te ensinou sobre a Estrada... da vida.
Como um tombo, onde levantamos e seguimos em frente, vida de motociclista e assim.... sabemos superar dificuldades, e delas tirar licoes.
Um grande abraco!
 
27/7/2012 20:05:26
ELISABETE
Lamentável Eduardo!! Experiência que nenhum viajante merece, mas como vc mesmo disse o importante é estar de volta.
 
27/7/2012 20:01:32
RICARDO GESSULLI
Lamentável o ocorrido!
Graças a Deus tudo acabou bem, e um Anjo acabou aparecendo nessa hora tão difícil
Que raiva
Forte abraço
 
27/7/2012 19:58:56
JACOB BUSSMANN FILHO
Oi Eduardo é com muita tristeza e indignação que fiquei após ler o relato de sua viagem na Bolívia, estive rodando pela Bolívia em 2010 e quando na entrada por Yacuiba, passamos um susto, pois um casal de argentinos tinha sido assaltados a uns 20 km após adentrar a Bolívia e tinham levado tudo deles, inclusive a moto, eles estavam com roupas do exercito e com cones no meio da pista!!!!! só prosseguimos na viagem pois estavamos em o3 e nos juntamos mais a um grupo de paraguaios que chegaram na Aduana, formando um comboio de 11 motos, depois de uns 200Km, ficamos só eu o Sérgio, fora isso não tive outro problema a não ser pagar a gasolina com preço especial.....mais cara para nós estrangeiros.....UM ABSURDO!!!!!!!
Forte Abraço e boas estradas
Jacob Bussmann Filho
Guaratingueta SP
 
27/7/2012 19:52:39
MARCELO FREIRE
Grande Eduardo.
Em nossas comunicações durante esse periodo negro, senti a sua revolta e decepção. Mas tenha certeza que vc passou mais uma grande lição pra gente, pois apesar da sua experiencia profissional e talvez por conta dela, seu sangue frio foi decisivo para sua integridade pessoal. Outro poderia ter deixado o sangue ferver e cometer uma bobagem que pagaria com a propria vida.
Bom que vc pode trazer essa tragica experiencia para nosso conhecimento, apesar de nunca ter tido a minima vontade de conhecer a Bolivia, agora muito menos.
Um grande abraço, meu caro, aguardamos sua visita aqui pelas Minas Gerais para tomarmos um cafezinho com pão de queijo da melhor qualidade!
 
27/7/2012 19:48:35
DOMINGOS GALHARDO NETO
Poxa que situação, me senti na sua pele... já tinha houvido historias sobre a Bolivia, agora em outubro estou em projeto fazer o Peru, mais uma vez desviarei da Bolivia com certeza... meu amigo
este alemão é gente bonissima e merece todo o respeito e concideração... Deus é grande e acredite ele olha por nós... grande abraço... Fica com Deus.
 
27/7/2012 19:46:07
MARCELO VORCARO
Caro Eduardo,
E com grande indignacao que acabo de ler seu relato. Mas em um pais com pobreza extrema, com um presidente lider cocaleiro e expropriador de propriedades e empresas estrangeiras, que exemplo pode dar a seu povo. Sei de motociclistas assassinados na Bolivia ultimamente.E um destino a nao ser feito mais por nos brasileiros. Estive por la em 2009 , onde vc passou e em 2010 no Uyuni. Mas estava em grupo de 4, e isso pode ter evitado algo assim. Que este seu entreveiro sirva de exemplo para muitos. E que quando forem se aventurar por lugares lindos, mas sinistros, na America do Sul, que seja em grupo. Gracas ao bom Deus vc foi poupado de algo mais grave, e esta na paz de seu lar.

Te cuida, um abraco pra voce e pro xara.
 

Comente

Nome
E-mail
Comentário
Escreva a chave:
RCML
 abaixo