Especiais

DESTINO AUSTRAL

 
clique na foto para ampliá-la
O nosso íntimo às vezes fica condicionado em termos que chegar ao Ushuaia. E relatos como intensidade dos Ventos Patagônicos e Rípios vão ganhando uma dimensão que o motociclista naturalmente tende a elencar estas informações como fatores preocupantes, e as vezes deixam de lado o fascínio desta viagem. Mas não é bem assim. É tudo muito mais tranquilo do que possamos imaginar se devidamente preparados.

Algumas viagens estão unicamente associadas às condições climáticas, e os meses de dezembro à primeira quinzena de março, são os mais apropriados para que possamos deixar a nossa motocicleta nos levar para a Terra do Fogo e as Regiões Patagônicas.

Os Ventos Patagônicos realmente são intensos, e você deverá ficar mais atento a outros detalhes, como o seu consumo de combustível que aumentará, e em alguns trechos onde os ventos apertam um pouco mais, geralmente após Rio Gallegos, próximo de San Sebastian e Rio Grande já na Terra do Fogo, você terá que pilotar sua motocicleta um pouco adernada, como os veleiros de través navegando de bordo ao vento, o que na minha opinião é um momento em que você pode sentir a natureza dando-lhe boas vindas naquele território. Mas mesmo assim, tenha certeza, é tudo muito tranquilo.

Tudo é uma questão de estarmos espiritualmente preparados para destinos como o marco geográfico Austral do nosso continente.

Chegar ao Ushuaia é apenas estarmos abertos para uma interação com o que te espera

clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la
LAGO ESCONDIDO - USHUAIA  
clique na foto para ampliá-la
GLACIAR PERITO MORENO  















A plena interação com a viagem se faz necessário, para que em nossa rota não possamos deixar de ter atenção, dando um exemplo a lugares mágicos, como o Paso Garibaldi e conhecer o Lago Escondido, quando por muitas vezes o local pode passar despercebido, pela ansiedade do simples fato de querer chegar ao Ushuaia.

Cruzar os Ventos Patagônicos e os rípios, faz parte, mas conscientes e seguros no que fazem, conhecendo e respeitando os seus limites e a natureza.

O rípio que muitos conclamam a terrenos difíceis, na verdade este caminho pode-se observar a frequência de bicicletas, triciclos, scoorters (já presenciei) e por inúmeras motocicletas do estilo custom.

Logicamente não quero que haja isenção dos cuidados necessários, mas desmistificar o que muitos dizem sem sequer terem visitado tais regiões, ou as conhecido de fato como no ano de 1987. Podem ter certeza, era tudo bem diferente!

Na Carretera Austral por exemplo, quem conheceu na década de 90 e recentemente retornou, pode testemunhar o quanto a geografia entre Puerto Montt e a Villa O'Higgins parece ter ganhado outra forma em razão das melhorias no piso.

Acredito que dentro de mais alguns poucos anos o rípio neste trecho será apenas recordação

Tenho observado muitos motociclistas com preocupações excessivas com relatos exagerados, deixando de lado o foco em explorar da melhor forma possível os lugares mágicos desta região patagônica.

Você terá uma oportunidade impar em se deparar com a beleza dos patrimônios que a natureza da região te reserva.


clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la














Existe uma infinidade de opções que poderão estar em primeiro plano com que se preocupar...

Conhecer mais lugares, fora das Rotas que muitos estão por fazer e que já fizeram.

clique na foto para ampliá-la





























Então deixe os “mitos de lado”, e realmente curta a sua viagem da melhor forma possível

E lembre-se sempre que a sua viagem para o Destino Austral é algo indescritível, e não se deixe influenciar por histórias relatadas por alguns como se fosse “algo do outro mundo”, para poucos motociclistas. É um destino para todos aqueles que realmente tenham interesse pela região.

Por isso apenas os cuidados básicos que já sabemos em como proceder, com o devido planejamento, nas épocas do ano em que as condições climáticas, sejam apenas mais uma companhia da natureza.

E tenham certeza, o Destino Austral do nosso continente é uma das oportunidades em testemunhar a arquitetura que o Criador nos deixou.

Desejo a todos uma boa viagem ao seu Destino Astral, independente de como e aonde for, mas que deixe antes de tudo, o seu coração te levar.

Um grande abraço,

Eduardo Wermelinger
 
 
 
Bookmark e Compartilhe
 

Comentários (20)

2/2/2017 20:01:58
XI2TER0YGH
"useless junk we have shoved down our necks every 5 minutes by the free market"That is the stupidest thing I’ve read all day, if its useless junk why are you buying it? How is anything being "shoved down our necks"? If you don’t like it don’t buy it, nobody is forcing you moron."But most of the problems of today’s? society comes from our need for useless jun;"kGovernment taking half of all our income, bossing us around and throwing people in jail? for growing plants?
 
12/11/2014 18:44:31
ADRIANO MENK PINHEIRO
Comentários maravilhosos sobre o quanto é curtir e esperar de uma viagem de motocicleta.A tradução em fotos é simplesmente fantástica.Espero agora em Janeiro de 2015 conseguir esta paz de espírito que a região traduz.Valeu parceiro.
 
19/11/2011 16:12:53
ALFONSO LUGRIS
Amigo Eduardo::Gracias por esas bellas fotografias de esa encantadora región de este riquísimo continente americano.
Cuando leo vuestras aventuras me acuerdo de una frase poética rioplatense y digo ""hay quién pudiera tener treinta desengaños menos"" Un abrazo....
 
4/11/2011 12:11:44
EDUARDO MENIN
Uma forma simples e prática de descrever o prazer desta viagem.
Parabéns Xará..!!!!
 
4/11/2011 11:56:17
SERGIO
ai galera vim de ushuaia no começo do ano muito legal la e o tão tenebroso ripel ñ da nada é massa fui com uma xt660 andavamos no ripel a 150 mas diz os gringos que tinham arrumado fazia poucos dias e no estreito de magalhaes tb ñ tinha vento então cruzamos a balça d boa só cuidado com osguainacos na eatrada são muito perigosos e ñ viagem a noite abraço e boa viagem
 
4/11/2011 10:16:21
ALMIR DE OLIVEIRA RAMOS
estive duas vezes no uchuaia em 2005 de moto e depois em 2007 de carro com minha esposa,e um dos lugares mais bonito que ja conheci,não tem misterio e so se planejar e ir na epoca certa de moto e o resto e só alegria.Abracos
 
3/11/2011 21:10:17
FERNANDO FRAGA
Muito legal o texto, mas as fotos estão sensacionais!!!
Abs.
FF
 
3/11/2011 20:31:39
RICARDO ARAGÃO
Fiz esta viagem juntamente com o Mansur, que também deixou abaixo o seu comentário.
E relembrando um determinado trecho de ida da nossa viagem, enquanto estávamos almoçando perto de Bariloche, perguntei pro Mansur se iríamos conseguir enfrentar os ventos da Patagônia, e calmamente Mansur me disse, que difícil era passar fome. Rimos juntos, e até hoje ainda dou boa risadas de ter tido medo por algo que incessante me recomendaram, e hoje, meu único arrependimento, é ter perdido tanto tempo com preocupações, e deixando de curtir mais a minha viagem.
Primeiramente agradeço ao amigo Mansur pela sua companhia nesta viagem inesquecível, e parabéns ao Eduardo, por definir de forma tão simples o que é viajar pra Ushuaia.
 
3/11/2011 20:17:32
GERALDO BURNIER
Eduardo, parabéns pelo texto. Mas queria fazer uma ressalva quanto ao comentário do prof. GUGU.
Gugu, foste e voltaste pela Ruta 3, aí realmente só tem rípio de Cerro Sombrero a Paso San Sebastian. Mas Gugu, pela Ruta 40 e pela Carretera Austral, é muito rípio meu amigo!
Mas pra resumir, indepentendente por onde se passe, não existe Bicho de Sete Cabeças.
Abraços
 
3/11/2011 20:03:10
OTAVIO ARAUJO GUGU
Eduardo, o desmitificador de Ushuaia !!!
A realidade é exatamente essa que o amigo descreve.
Quando lá estive pela última vez em março passado – viajando solo - notei que cada vez fica mais acessível, melhor sinalizado e com as estradas em ordem, com apenas pouco mais de 130 km de rípio. Já li relatos de motociclistas que fazem dessa viagem uma epopéia... escrevem assustando os futuros viajantes. Tudo faz parte da aventura, o vento, pilotar inclinado, a dificuldade de abastecimento, o calor, o frio, etc.
A Ruta 3 é excelente para pilotagem de motocicleta. Importante, como disse o Eduardo é conhecer e fotografar pontos fora da rota. Quando relatei aos amigos essa viagem, muitos acharam que eu estava exagerando por também não ver maiores problemas no percurso.
Apenas recomendo que seja levada uma reserva de gasolina, uma vez que as estradas convidam a acelerar um pouco mais e o consumo aumenta e com ele a possibilidade de pane seca. Bons ventos !!!
Fraterno moto abraço a todos,
Gugu
 
3/11/2011 19:55:38
VICTÓRIA LEMOS
Eduardo, parabéns! Seu texto era o que estava faltando pra que seguisse na garupa do meu marido em viagem ao Ushaia em janeiro. Somos amigos do Nery, que sempre está contigo pelas estradas. Beijos. Victória
 
3/11/2011 19:31:15
CRISTIANO FORTE
Bela mensagem!
Comungo com sua opinião com relação aos mitos criados.
Feliz de quem possa ir a esses lugares e poder presenciar os lugares ainda não asfaltados.
Em janeiro de 2012 Estarei passando pela 2º vez por esses caminhos que nos fazem rever nossos conceitos sobre a vida que levamos.
Forte abraço!!!
www.cristianoforte.com.br
 
3/11/2011 18:09:00
CARLOS CESAR MONTALVÃO
Carlos de BH! Não sei como entrar em contato com você, mas vou deixar meu e-mail aqui abaixo. Também sou de BH e quero companhia pra viagem, sendo que os meus planos de saída, coincidem com a sua data. Vamos marcar lá na Euroville? Anote aí meu e-mail. ccmontal@gmail.com

Valeu Rotaway!
 
3/11/2011 18:02:35
PAULO ROBERTO MANSUR
Fiz esta viagem em janeiro do ano passado. Foram meses de expectativa em saber como seria pilotar no rípio, encarar os ventos da patagônia e as intempéries climáticas. Mas depois de passar por estes obstáculos, constatei que o nosso medo transforma tudo em mais difícil, o que na verdade, mesmo passando pelos ventos, rípio e tal, foi tudo mais tranquilo, e com planejamento para viajar em épocas adequadas, tudo é extremamente compensador diante da grandeza dos lugares.
Edu, gostei muito da simplicidade e objetividade do seu texto. O Rotaway está cada vez melhor.
Amigos, façam a sua viagem para o Ushuaia!
Abraços,
Paulo Mansur
GS Adventure
 
3/11/2011 18:00:17
CARLOS
Eduardo, voce leu minha mente! Estava justamente nos preparativos finais. Sao tantos detalhes que havia me esquecido do mais importante: Curtir!
Sairei dia 15/Dez de Belo Horizonte, se alguem animar em ir junto....
Abraço a todos!
Carlos
 
3/11/2011 17:48:37
ALINE DA SILVA FERREIRA
Tive o prazer de fazer esta viagem na garupa do meu marido, Glaucio (Gaitero) no início de 2009 e é realmente indiscritível a riqueza deste local. A temperatura cambiante, os ventos, o rípio, os guanacos e flamingos, Perito Moreno, El Calafate... Inesquecível!! Apesar de ser uma viagem bastante longa, é perfeitamente viável, especialmente quando se está bem equipado. Sem dúvida, uma grande conquista para grandes motociclistas. Parabéns!!!
Aline
 
3/11/2011 17:42:15
JOSÉ CARLOS
Eduardo boa tarde
Após longos anos sonhando com a Tiera Del Fuego, no dia 24/12/2010 Eu, Deus e minha XT chegamos a Ushuaia. A minha satisfação era indescritivel, não pêlas dificuldades da estrada e sim por tantos anos sonhando com aquela placa da Bahia Lapataia. Os ventos da Patagonia sempre estarão lá, cabe a nós Motociclistas usarmos o bom senso e chegarmos a Ushuaia e qualquer outro destino. Considero o Motociclista o ser mais solidário que existe, todos com quem falei que já tinham essa experiência me atenderam muitissimo bem e me passaram as informações demandadas. Caso eu possa ajudar alguem estou à inteira disposição.
Grande Abraço
José Carlos
Gaspar - SC
 
3/11/2011 17:31:34
OSWALDO F. JR
Eduardo, mais uma vez acertou no alvo....
Dia 1 de dezembro estou partindo para o Ushuaia....valeu pelo artigo.
 
3/11/2011 17:26:36
LUIZ CARLOS VERANNO
Muito legal Eduardo, a forma a qual você aborda o destinho austral. Estou desde 2009 para fazer esta viagem, e não tenho muita bagagem como outros por aqui no motociclismo, mas sempre batia um frio da barriga, e este ano, já estava decidido a fazer esta viagem, e lendo este texto, foi o estopim que faltava. Gente, até Ushuaia em janeiro de 2012! Abraços
 
3/11/2011 17:15:06
WALDIR SEABRA
Uma grande verdade. Tive muitos receios na minha viagem em razão do mito que constroem sobre Ushuaia, e depois vi que não era nada daquilo. Valeu Eduardo
 

Comente

Nome
E-mail
Comentário
Escreva a chave:
DHST
 abaixo