Rotas

A MONTANHA QUE CHORA

OS SEGREDOS DA MONTANHA QUE CHORA

“Mantiqueira” é um termo de origem tupi que significa “gota de chuva”, através da junção dos termos amana (“chuva”) e tykyra (“gota”). Outros estudos dizem que Mantiqueira significa “Montanha que Chora”, talvez pela grande quantidade de cascatas e pequenas cachoeiras que descem pelas encostas formando no Vale do Paraíba uma grande quantidade de pequenos rios, afluentes do rio Paraíba que corta três estados São Paulo, Minas e Rio de Janeiro onde deságua no Atlântico.

 

O maciço da Serra da Mantiqueira possui aproximadamente quinhentos km de extensão e se inicia próximo à cidade paulista de Bragança Paulista e segue para o leste delineando as divisas dos três estados brasileiros até a região do Parque Nacional de Itatiaia onde adentra Minas Gerais até a cidade de Barbacena. A partir daí, uma continuação pode ser considera, pois a mesma desvia para o norte até a Serra do Brigadeiro, no leste de Minas Gerais, chegando a aproximar-se do Parque Nacional do Caparaó.














Seu ponto culminante é a Pedra da Mina, com 2.798 metros de altura, na divisa dos estados de Minas Gerais e São Paulo e seu ponto de transposição mais baixo é a Garganta do Embaú, por onde passaram os bandeirantes durante suas incursões ao interior de Minas Gerais.

clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la













Morando em Taubaté-SP aos pés da Mantiqueira, esta tornou-se meu quintalzão, cada passeio é um ninho de descobertas, seja em cidades próximas ou mais encravadas ao ventre da serra todo tour trás deliciosas narrativas, um novo restaurante, uma nova atividade ou um novo trecho off-road a Mantiqueira mantem um ar interiorano intocável que na proza do caboclo revela sua cultura de raízes plenas brasileiras.


clique na foto para ampliá-la
Pela sua grandiosidade os acessos a Mantiqueira são os mais variados, normalmente subo pela estrada de Campos do Jordão e entro por Santo Antônio do Pinhal-SP, desta posso atingir várias cidades da região como Monteiro Lobato, São Francisco Xavier, São Bento do Sapucaí, Gonçalves e todo sul de Minas, inclusive por esplêndidas vias de terra circundando fazendas de café e pequenos povoados.

A variedade de afazeres é muito eclética, onde a veia principal é o contato pleno com a montanha/serra e seus atrativos naturais, pousadas das mais pitorescas e restaurantes de ótima culinária mineira são as premissas do tour. Algumas iguarias são imperdíveis como os pratos preparados com pinhão (sugiro o filé), as especiarias cultivadas na serra (na truta grelhada é magistral) e as sobremesas como o bolo de abobora com coco, sem dizer das cachaças e suas mais variadas origens (sempre acompanhadas de uma boa história ou seria estória...)

Trekking, tirolesa, boia cross (tipo de rafting feito em boias individuais), escaladas, passeios a cavalos ou quadriciclos, todas as atividades ditas “aventuras” tem um deleite especial se feitos entre as araucárias e os picos da Mantiqueira.

Os pesqueiros tem ótima estrutura, a maioria tem chalés e serviço completo, há também uns lagos enormes, antigos e perdidos no meio da serra neles é possível pescar uns bichos grandes, e dependendo da cachaça consumida até segunda-feira o peixe dobra de tamanho.



Serra da Mantiqueira, uma dica de viagem imperdível
Estes são apenas alguns dos atributos e atrativos da Mantiqueira, um trechinho tênue perto da exuberância e vastidão da serra, ainda há de se dizer de sua diversidade de flora e fauna, falar do lobo guará, da suçuarana, da variedade de bromélias e flores da serra, das escaladas aos picos e visitas aos parques nacionais, enfim um cardápio amplo e variado que com certeza vai agradar o mototurista.

Cada visita a Mantiqueira é uma nova descoberta, um renovar, uma nova delicia a ser degustada, coloque a patroa na garupa (no meu caso a filhota) e venha você também conhecer os recantos e os segredos da “Montanha que chora”.

Boas estradas.

Donato Monteiro
Rafaela Veiga Monteiro
 
 
 
Bookmark e Compartilhe
 

Comentários (12)

2/2/2017 20:18:16
HBUXTD17
Darling your writing is ethereally beautiful. I was floating on the wings of an angel called Elan as I read your rhapsodic repdlensent words. I know now that I must have a sniff and most likely an entire bottle of what must be the star diamond in the crown of Les Exclusifs. Brava well done!
 
15/4/2013 14:32:54
JEFFERSON KLEBER FORTI
Valeu Donato, um dia desses vou tentar tirar um sorriso destas montanhas. Parabéns pelas imagens e texto.
Um abraço!!!!
 
31/12/2012 11:46:28
GUILLERMO GODOY
Parabéns Donato, um artigo muito bem escrito, sempre pensei que com tuas vivências em duas rodas e a facilidade para esgrimir a pena, deverias escrever um livro.
Parabéns pela filhota, Rafaela está linda, maravilhosa.
Patri e eu desejamos para ti e toda a família, um 2013 cheio de felicidades... Você é o AMIGO.
 
24/12/2012 09:36:50
RICARDO LUGRIS
Meu caro Donato, só agora vi seu post. Muito bom! Compartilho desse amor pela Mantiqueira onde, como treieiro, durante 13 anos percorri esses caminhos e trilhas de beleza ímpar. Saudades dessa terra. Um feliz Natal e que 2013 seja cheio de boas surpresas e belezas do outro lado da curva. Ricardo
 
6/12/2012 08:32:30
CARLOS MOACIR
Donato e Rafaela,

Fico muito grato pela dica. Será o meu destino neste final de semana, e coincidentemente com a minha filha, Gabi, de 21 anos.

Parabéns a família Monteiro.

Carlos Moacir / São Paulo - SP
 
5/12/2012 17:23:39
MARIA LUCIA MONTEIRO
Se esta montanha que chora pudesse, ela iria sorrir para este artigo. Fotos, texto e bom humor de excelente qualidade. Espero mais passeios e mais artigos de pai&filhota!
 
5/12/2012 15:33:16
RICARDO LEMES SIMÕES
Realmente a Mantiqueira é um passeio inesquecível.
 
4/12/2012 22:32:54
MARÍLIA LUDKE
Gosto muito da Serra que chora, acho um dos lugares mais lindos! E a Rafa se tornando aventureira como o pai, muito legal! =]
 
4/12/2012 21:41:14
FABIO PRESOTTO
Parabéns pelo texto Dontato.
Me deixou com vontade de passear por lá também.
Depois vou pedir algumas dicas via facebook pra você. rsrs
abraço
 
4/12/2012 20:09:29
AGUSTÍN JAVIER
Otima descricao do passeio e dos arredores!. Realmente, uma viagem linda e sempre com novas descobertas. Com certeza é um lugar que vale a pena conhecer, com culinarias caseiras e deliciosas, proprias da regiao, como citado no texto o pinhao por exemplo. Gostei!
 
4/12/2012 19:59:43
RAFA
Muito bom pai! Você escreve muito bem!
Beijao
 
4/12/2012 17:57:47
KEVIN LUDKE
como sempre, material muito bem escrito, parabéns :D
 

Comente

Nome
E-mail
Comentário
Escreva a chave:
NSJO
 abaixo