As Mulheres Incas

AS MULHERES INCAS - TRAVESSIA ALTIPLANO ANDINO

Casal de Médicos Realizará Pesquisa Inédita em viagem de motocicleta, Travessia Altiplano Andino

O objetivo do projeto é descrever a assistência à gestação e ao parto disponível para as mulheres andinas.
De Machu Picchu (Peru) a San Pedro do Atacama (Chile) passando pelo Lago Titicaca e Salar de Yuni (Bolívia) entrevistando mulheres nativas dos Andes de descendência Inca.

 
UM QUESTIONÁRIO PADRÃO SERÁ APLICADO

A Metodologia da pesquisa inclui uma entrevista filmada com parteiras, médicos, agentes de saúde, gestantes ou puérperas, apoiada em um questionário pré-padronizado de dez perguntas. Estão programadas pelo menos sete entrevistas, todas em povoados acima de 2.800 metros de altitude.

Unir o trabalho ao lazer, planejar estratégias de aventuras será a meta deste casal de médicos motociclistas.



































AS MULHERES INCAS

Um casal de médicos fará esta viagem de motocicleta com o objetivo de descrever a assistência à gestação e ao parto de algumas mulheres Incas. Em relatos históricos lemos que, aos dez anos de idade todas as meninas, inclusive as de descendência real, passavam por uma seleção que haveria de escolher as mais lindas e perfeitas. Estas eram levadas para serem educadas em centros de reclusão em Cuzco e recebiam tratamento e educação especial o que as entitulava: “As Filhas do Sol. Posteriormente desposavam o imperador ou seus designados. Suas gestações ocorriam por volta dos 16 aos 20 anos e davam à luz sem qualquer auxílio, retornando às suas funções cotidianas logo em seguida. Bebês malformados eram abandonados assim como aqueles cujas mães falecessem no parto.

Ayrton e Carla afirmam que em cada canto do mundo a assistência oferecida às gestantes varia de acordo com seus costumes, cultura e recursos.

Os povoados andinos, por serem os de mais remoto alcance, são aqueles que menos sofreram interferência da crescente tecnocracia médica urbana, mantendo-se mais próximos de sua cultura reprodutiva original. Assim, o objetivo deste projeto é descrever como este fenômeno biológico, psicológico, emocional, social e espiritual, que é o parto, se passa entre mulheres nativas descendentes de uma das mais ricas culturas pré-colombianas na América do Sul.

Ao todo serão aproximadamente 7.000 Km de viagem. Partindo de Rio Brano, no Acre, Ayrton e Carla rumam para a fronteira, trafegando pela nova rodovia Transoceânica até a cidade de Puerto Maldonado no Peru. No segundo dia deixam a região da floresta amazônica e sobem a cordilheira até a Cuzco. Visitam Machu Picchu e depois descem em direção a Nazca para observarem de perto as misteriosas linhas cravadas no solo construindo desenhos incríveis até hoje inexplicáveis. Próxima parada são os Canions del Colca, os mais altos do mundo com falésias de até 3.500 m de altitude, o dobro do famoso Grand Canyon no Arizona, região dos famosos condors andinos. Ainda no Peru rumam a Puno no Lago Titicaca para visitar o povoado da Ilha de Uros, uma ilha flutuante feita de junco. Em seguida cruzam a fronteira da Bolívia e em Copacabana param para visitar os povoados da Ilha do Sol e a Ilha da Lua, berço da civilização Inca. A capital La Paz, Oruro e Potosi serão escalas para alcançar em seguida o Salar de Uyuni, o maior do mundo.

Aqui a hospedagem será em hotéis totalmente construídos do próprio sal do salar, por um povo castigado pelas condições inóspitas da região. Então, serão aproximadamente 700 Km de off road cruzando a fronteira com o Chile em Ollague até chegar a Calama, escala para o destino desértico de San Pedro do Atacama. Aqui a beleza é rica de vulcões ativos com até 6.000 m de altitude, salares, lagunas, geiseres e vales indescritíveis.

Após alguns dias de San Pedro inicia-se o retorno para casa.

Partindo de San Pedro cruzaremos o Passo de Jama no topo da cordilheira andina a 4.800 m de altitude e rumamos para Foz do Iguaçu, atravessando o chaco argentino com paradas em Salta e Resistência.

A TRAVESSIA POR 5 PAÍSES TEM VÁRIOS APOIOS

Partindo de Rio Branco, no Acre, a expedição entra no Peru, atravessa a Bolívia, chega ao norte do Chile onde toma rumo leste atravessando a região de chacos na Argentina retornando ao Brasil por Foz do Iguaçu. Varias parcerias apoiam o projeto.

O projeto conta com apoio da Clínica GLOBALMEDIC Paulínia, DAYRIDERS locadora de motocicletas e a cobertura do site Rotaway

UM DESAFIO, UM PLANO, UMA ROTA, UMA EXPEDIÇÃO, UM PROJETO E SUA METODOLOGIA


Ayrton e Carla

Um casal de médicos brasileiros. Um obstetra e uma anestesista que trabalham juntos há mais de 20 anos atendendo aos partos normais e humanizados no estado de São Paulo. Ele com doutorado em pesquisa médica pela Unicamp na área de tocoginocologia e ela especialista em anestesia humanizada para o parto normal.

Ayrton Daniel Ribeiro Filho é médico, nascido no Rio de Janeiro, formado na UFRJ fez sua especialização, mestrado e doutorado na Unicamp onde iniciou seu interesse em pesquisa. Carla Fernandes Daniel Ribeiro é médica também e ambos trabalham juntos na atenção ao parto, ele como obstetra e ela como anestesista. Juntos há 13 anos, o casal diz que curte a vida com a profissão, mas também como mergulhadores, velejadores, trilheiros e principalmente fazedores de bons amigos. Em janeiro de 2012 completaram o Desafio Transamérica Cone Sul indo do Atlântico ao Pacífico sozinhos, com sua R 1200 GS Adventure, a Athenas. Desta vez contarão na expedição com a parceira de seus amigos Thiago Ribeiro também a galope de outra GSA, a Gorda e Hilton Oliveira, também médico e sua esposa Mariângela, de 4x4.

Com uma formação médica antroposófica, Ayrton se percebe unido ao movimento mundial que entende que a mulher do século XXI vive uma era de resgate do seu protagonismo na gravidez e no parto.

A travessia e o Projeto Mulheres dos Andes começa em fevereiro próximo.

Manteremos o nosso diário de bordo por aqui e no facebook. Em breve anunciaremos a pagina deste desafio! Grande abraço e muito obrigado pelo apoio do Rotaway e comentários de incentivo.

ARTON DANIEL RIBEIRO FILHO
 
 
 
Bookmark e Compartilhe
 

Comentários (22)

10/11/2017 04:27:32
Some people, especially those running on busy daily schedules tend to use the pills to help maintain weight since they can not afford to follow all the diet programs. This is not advised. It is recommended that one seek advice from a professional in this field before using the pills. This can save one from many dangers associated with the misuse.

The diet pills should always be taken whole. Some people tend to divide the pills to serve a longer period of time. This is not advised and can lead to ineffectiveness. If it is required that one takes a complete tablet, it means that a certain amount of the ingredients are required to achieve the desired goal. It is also recommended that one does not crush the pill and dissolve it in beverages. Chemicals found in beverages have the potential of neutralizing the desired nutrients in the pill thereby leading to ineffectiveness. The best way to take the tablets is swallowing them whole with a glass of water.

The diet pills speed up the metabolic processes. This is the key factor that leads to the burning of all the fats in the body. This means that one passes out lots of urine, which subsequently leads to dehydration. It is imperative that the user take lots of water round the clock. This will help curb dehydration, which can lead to health problems. In addition to that, water offers the required medium for the function of the nutrients and elimination of the fats.

When buying the review of diet pills, it is imperative that one gets the most recommended dose. People tend to compromise the quality and effectiveness of the tablets due to the variation in cost. The low priced pills depict poor quality, which means their effectiveness is not reliable. Some have also been found to cause health problems. The dose should also be taken as recommended. Over dose will not speed up the process but rather lead to complication. This will increase risk of side effects. If the taking of the pill is forgotten, do not take more to compensate for the lost time.

The diet plan enclosed with the diet pills has also to be followed. According to the requirements, the termination of the diet must be done even with no results. This means your body is irresponsive.
 
8/2/2013 19:49:36
AYRTON DANIEL RIBEIRO FILHO
Olá amigos. Há apenas algumas horas de iniciar nossa aventura! Obrigado pela força e fé!
 
8/2/2013 19:49:36
AYRTON DANIEL RIBEIRO FILHO
Olá amigos. Há apenas algumas horas de iniciar nossa aventura! Obrigado pela força e fé!
 
6/2/2013 21:51:11
REGINA
Boa viagem a todos e parabéns pelo trabalho in anticipo.
Cuidem bem da minha amiga Mariângela, ela é minha irmã de coração e que todos comam muchos "CUYS", huhuhu
Enjoy your trip. Keep in touch. Besos y quesos
Rê & Kalú
 
4/2/2013 23:35:44
GISELE
Mais uma vez vocês arrasaram!!! Parabens! Adorei, na volta quero saber os detalhes!!]
Sucesso na viagem!
Até breve.
Gisele Suzigan
 
4/2/2013 18:39:21
AYRTON DANIEL RIBEIRO FILHO
Caros amigos. Muito obrigado pelas palavras de estímulo e consideração pelo nosso projeto. Nós também estamos muito ansiosos pelo início da expedição que começa neste dia 9. Muito obrigado por todas as dicas. Carla Vianna faça contato conosco pelo facebook ou e.mail: ayrtondaniel@globalmedic.com.br. Marcio Alves Roberto, acompanhei tua aventura ano passado, vamos fazer de moto o trajeto que vcs fizeram de 4x4 saindo de São Pedro só que de Uyuni para o sul até o Atacama - fomos colegas do curso off-road para bigtrails, lembra?
 
31/1/2013 09:59:55
CARLOS HENRIQUE LOBATO
Meus amigos, que Deus os abençoe e nos tragam informações desta outra realidade de vida aqui na América do Sul.
Parabéns pelo projeto.
Abs. Carlos Henrique
 
31/1/2013 09:23:57
JAIME
Puta q pariu, me deu vontade de ir junto, façam uma otima viagem, abraços
 
30/1/2013 13:46:45
JEFFERSON LUNA
Parabéns amigos estradeiras.tudo de bom.a humanidade agradece desde já.
 
30/1/2013 10:19:11
PEDRO LUIZ GUIMARÃES
Muito legal a moto contribuindo para algo mais que uma viagem. Parabéns pelo projeto.
Abs
Pedro Luiz
 
29/1/2013 19:09:27
GERALDO CORRÊA
Belo exemplo de coragem e determinação unido a ciência.
Que o Grande Arquiteto do Universo os acompanhe.
 
29/1/2013 15:49:50
CARLA VIANNA
Gostaria de saber da possibilidade da minha pessoa acompanhar o trabalho de vocês para fotografar. Arco com todos os meus custos, bem como, posso ajudar a custear um percentual do projeto. Soube que terão carros de apoio, e a minha proposta seria a viagem em um destes veículos.
Meu email para contato encontra-se aqui postado.
Atenciosamente.
Carla Vianna (São Paulo - SP)
 
29/1/2013 15:31:07
CLAUDIO M. DE BARROS
Quero parabenizar o casal e ao mesmo tempo agradecer em nos proporcionar uma visão técnica das condições de parto natural por onde irão passar. Embora eu tenha grande admiração pelo motociclismo, não o pratico, também sou obstetra.
Uma excelente aventura.
Claudio Monteiro de Barros
 
29/1/2013 13:15:32
ARY GALDINO
Em tempo, essa ajuda de custo de 600 pesos é na região de Jujuy na Argentina. Álias fica a sugestão de retornar pelo paso de Jama.
 
29/1/2013 13:09:53
ARY GALDINO
Boa sorte aos aventureiros, e fica a dica; entrevistar essas mulheres será a parte mais difícil, os povos andinos são muito reclusos. O governo peruano tem um programa de assitência as parturientes que atinge pequenos povoados neste trecho é o "Programa de ayuda a la embarazada, parturientas y madres lactantes del perú". Também exite o "Derecho complementario por nacimiento” que oferece uma ajuda de custo de 600 pesos as mães.
Sou motoviajero e conheço bem o trecho, muito cuidado na interoceanica, ela começa a se desintegrar...
Forte abraço e boa sorte na empreitada, estarei acompanhando.

 
29/1/2013 13:02:29
MARCIO ALVES ROBERTO
Ayrton e Carla, parabéns pela iniciativa e tbm pela aventura que irão realizar! Já andei por estas bandas algumas vezes, inclusive fiz quase esta mesma rota que vcs irão fazer, agora em outubro passado, saindo de Rio Branco, no Acre. Só que do Peru, depois de ir a Cusco, Puno e Arequipa (Fiz o vale do Colca tbm, ótimo!), desci pelo Chile até San Pedro do Atacama, e de lá fui ao Salar de Uyuni de jipe 4x4, com mais 3 amigos. Se precisarem de alguma informação, é só falar. A única coisa que me incomodou foi a altitude, sofri um pouco. Os primeiros 2 ou 3 dias ficava sem ar durante a noite e quase não dormia. Tive que recorrer ao tubo de oxigênio. Depois, do nada, me adaptei, em Puno, e fiquei bem. Tomei um remedinho, um diurético chamado Diamox, que me ajudou muito. Depois, na Bolívia, em Uyuni, novamente passei mal. Deve-se ter algum cuidado na Bolívia, comida, segurança, mas é um povo muito simples e hospitaleiro. Abçs!
Marcio Alves Roberto - Campo Grande/MS
 
29/1/2013 12:57:56
CLAUDIO JOSÉ DO NASCIMENTO
Tenho certeza que a junção destes conhecimento irão proporciona-los um misto de prazer,trabalho,sensação de realização propriamente dito.Parabens a estes jovens com tamanha garra não ficaram esperando incentivo do governo pra tal projeto.Sei que alem de agregar conhecimento,esta viagem proporcionará tambem muitos prazeres.Aproveitem.
Claudio Nascimento(Barueri-SP)
 
29/1/2013 12:44:52
CAMILA BITTENCOURT
Projeto gratificante de realizar.
Desejo tempo bom e boa viagem ao casal em seu trabalho.
Vou acompanhar de longe a aventura de vcs !!!
 
16/1/2013 12:41:57
CLAUDIO MARCONNI
Quando me refiro que a moto proporciona ações humanitárias, temos aqui um belo exemplo deste jovem casal.
Os meus parabéns e nos mantenha informado.
Abraços.
Marconni (Neurocirurgião e motociclista)
 
15/1/2013 11:55:06
CASSIA SANCHES
Quero parabenizar e dizer que gosto muito de saber sobre esse povo tão rico culturalmente e entender como realmente essas mulheres vivem e sobrevivem.obrigada
 
30/12/2012 19:19:33
MARCELO ARAUJO
Parabéns!!!....desejo a vcs muito sucesso nesta maravilhosa empreitada!
 
30/12/2012 11:11:48
PAULO HENRIQUE
Quero parabenizar ao casal por nos trazer estas informações de parte desta região sul americana.
Também sou obstetra, e por mais que hajam publicações sobre as atuais condições de parto natural, aguardarei com expectativa as impressões dos colegas.
Que façam uma boa viagem, e vou acompanhar por aqui todas as postagens.
Paulo Henrique (Ribeirão Preto - SP)
 

Comente

Nome
E-mail
Comentário
Escreva a chave:
RBLG
 abaixo