Dicas

COMO LAVAR SUA MOTO CORRETAMENTE

 
Ok, você acaba de chegar daquele sonhado viajandão, curtiu muitas estradas e rotas enfrentando os mais variados tipos de piso, era asfalto, areia, trechos de terra e barro, partes de rodovias sendo duplicadas, pedrinhas de piche e isso sem falar na infinidade de mosquitos e pequenos seres que insistem em suicidar-se abalroando a moto. Já no dia seguinte, depois de uma boa noite de descanso é hora de arrumar a tralha e restaurar o brilho da guerreira (moto) que com certeza esta super encardida. Leva-la a um “laja jato” normalmente especializado em carros pode ser uma opção temerária, afinal o carro tem uma carroceria protetora, coisa que a moto (mesmo as carenadas) não tem, portanto a infiltração de agua e resíduos, bem como a utilização de solventes e agua pressurizada é bem diferente numa moto.

Longe de ser um fator estressante, lavar a moto é deveras divertido, além do que você pode aproveitar e efetuar lubrificações e regulagens que em muito aumentam a vida dos componentes da maquina e também trazem segurança e ergonomia a pilotagem. Então mãos a obra.

1 – Não lave a moto ao sol, escolha um lugar a sombra evitando assim a secagem prematura da agua e possíveis manchas na pintura e cromados; Lavar a moto com o motor fria também é uma boa dica, com certeza o bloco não irá trincar se estiver quente, mas os vapores e possíveis queimaduras no escapamento podem ser evitados;

2 - Coloque a moto no cavalete central e verifique se ela esta bem apoiada você não quer o dissabor de uma queda boba;

3 – Utilize sabão neutro, sabão de coco ou shampoo automotivo, evite preparados de shampoo + cera e nunca, veja bem, nunca utilize sabão em pó tipo lava-roupas, este produto por não ter uma composição indicada irá simplesmente lixar sua pintura e deixar os plásticos foscos;

4 – A tralha básica compõem-se de balde, sabão, esponja apropriada (a menos que sua moto seja uma panela de pressão não use aquela esponja de cozinha tipo dupla face, ela risca barbaridades), panos limpos e macios (pergunte “antes” para esposa qual você pode usar, rsrs), pincel, querosene ou desengraxantes próprios (nada de óleo spray) cera automotiva para acabamento.

5 – Para começar os trabalhos primeiro dê uma boa enxaguada na moto, não use agua pressurizada ou agua quente, ela pode penetrar nos componentes (farol, painel) ou umedecer fios e cabos, também não pulverize querosene por tudo (vamos utiliza-la com cuidado mais adiante) além do que o solvente aplicado em demasia pode desengraxar peças e ressecar o-rings e retentores. O enxague compõem-se basicamente de tirar o excesso de sujeira e barro, começando sempre de cima para baixo;

6 – Feito o primeiro trabalho, agora com a ajuda de um pincel aplique a querosene só na sujeira impregnada nas partes baixas da moto, como motor, em baixo do paralamas, protetor de corrente e afins, evitando “sempre” o contato deste produto com os freios (a não ser que você queira visitar teu amigo ortopedista). Enxague tudo muito bem e cuidado para não escorregar nos resíduos de solvente e sujeira que descem da moto.

7 – Agora é lavar a moto propriamente dito, não economize no sabão e tenha certeza que a esponja esta limpa, se tua moto tem para-brisa lave-o primeiro assim a agua do balde não terá terra ou resíduos que possam risca-lo, sempre de cima para baixo e tomando cuidado com a parte elétrica e conexões pode esfregar tudo.

8 – Depois de bem enxaguada retire a moto do cavalete central, deixe escorrer o restante da agua e dá-lhe pano macio para enxugar, a técnica de começar sempre pelo para-brisa também é valida neste caso.

9 – Cera de boa qualidade para o acabamento e proteção da pintura, limpa-prata para os cromados e lustra moveis para as borrachas pretas valorizam teu trabalho, deixando a motoca como se estivesse saído da loja. Não use produtos para os pneus, esqueça o fatídico pretinho, óleo queimado, borra de café e outros feitiços, eles só vão ressecar o pneu e comprometer a borracha, isso sem falar que em passando estes produtos na banda de rodagem é tombo na certa.

10 - Lubrifique a corrente com óleo 90 e os cabos com óleo fino, aproveite também e dê uma regulada geral em manetes e cabos além de verificar o nível de óleo. Não passe silicone ou outros produtos nos bancos, senão você irá decolar por cima do painel na próxima frenagem.

Agora a moto esta limpa e reluzente pronta para desfilar com a patroa (ela merece um agrado, afinal você deixou a garagem toda suja) ou um novo tour por magnificas rotas, só falta calibrar os pneus e encher o tanque com gasolina da boa.

Ademais é só acelerar e curtir a motoca.


Grande abraço.
Boas estradas.

Donato Monteiro

 
 
 
Bookmark e Compartilhe
 

Comentários (4)

2/2/2017 20:33:06
AUZXE5LJB
Wow Nadji, This hot recipe from Maghreb is super! I love to eat exciting dishes like these. This should give everybody a surprise eating exnrciepee at home when I make it. Thanks for sharing this delicious recipe!
 
30/11/2011 21:50:13
MARCELO ARAUJO
Ola,
Lavar moto para mim sempre foi uma terapia e uma oportnidade unica de conhecer cada vez mais a sua moto. Quando o assunto no entanto se tratar de uma limpeza profunda e bem detalhada apos uma longa viajem eu indico um cara de campinas chamado Beto Flanela....ele deixou a minha moto em estado de loja...fiquei impressionado...ai vai a dica entao.
 
19/8/2011 13:13:34
JEFFERSON KLEBER FORTI
Caro Donato,

Boas dicas, sempre que posso divirto-me lavando minha moto. Isto é difícil para quem mora em apartamento. Mas tem a casa do sogro, a vem então a diversão.
Um abraço

Jefferson
 
18/8/2011 19:04:40
ROGERIO
Cara quando eu lí a frase "deveras divertido" tive a certeza de que se tratava de meu grande amigo Donato Monteiro, realmente quando leio seus relatos me sinto dentro da história,, são dicas simples mas se vc sair desse roteiro realmente é melhor lavar no lava-rápido. kkkkkk uma boa lavagem de moto só é boa de verdade se vc colocar sua energia nela.. kkkk concorda?
Abraço!!
 

Comente

Nome
E-mail
Comentário
Escreva a chave:
NRNB
 abaixo