Viagem pelo Mar Negro

De Sinop a Trabzon

19 de maio de 2011

 
Deixamos a simpática cidadezinha com nome de xarope para avançar em direção leste ao longo no nosso Mar-Tema desta viagem.
Apesar das obras seguidas e constantes continuarem, em um terreno mais plano, a estrada ficou um pouco mais rápida e pudemos manter uma boa média durante uma boa parte da manhã, o que ajudaria muito neste trajeto.
Hoje é um dia especial na Turquia. Feriado, se comemora o que equivaleria no Brasil a um misto entre o Sete de Setembro e a Proclamação da República.
Há muitas bandeiras penduradas nas janelas e nas paredes dos órgãos públicos. Os turcos são muito orgulhosos de seu passado, de seu país e de sua cultura.
Hoje, comemora-se a tomada de Istambul pelos republicanos liderados por Ataturk, o fundador da Turquia moderna.















Depondo o Sultão, instituiu a separação entre a religião e o estado, deu voto às mulheres, mudou a escrita para caracteres ocidentais.
Ataturk é idolatrado por todos. Sua estátua, busto ou foto enfeita, onipresente, cada vilarejo, cada casa, cada loja deste país.
Enquanto percorríamos as aldeias e cidadezinhas durante o dia, não pudemos deixar de perceber a quantidade de jovens nas ruas, nos parques e nos cafés, jogando Gamão, esporte nacional neste país.
À medida que vamos avançando para o leste, a Turquia vai se tornando mais religiosa e o Islã vai ficando mais presente nos hábitos e no vestuário das pessoas.
O lenço na cabeça, apesar de sempre colorido, dá a dimensão da disciplina imposta para manter a modéstia e a discrição das mulheres.














O Mar Negro continua sempre à nossa esquerda. A estrada não se afasta da costa e o vento frio que nos enviam a Rússia e a Ucrânia, do outro lado desta grande lagoa, faz a temperatura ficar entre 15 e 18 graus durante todo o dia.
Rodamos bem, com um bom ritmo até que, em um pequeno descuido, o problema acontece.
Passamos um semáforo sem nos deter, pois estava verde.
Eu vinha na frente e Beppe, logo atrás.
No segundo semáforo, em uma rotonda a poucos metros do primeiro, vejo que este passou a vermelho e freio.
Não deu outra, a GSA de Beppe entrou com tudo na traseira da minha. Um belo “teco”.
Perdi o equilíbrio e a moto tombou para o lado esquerdo e, ao mesmo tempo, Beppe e Rossela foram ao chão pelo lado direito.
A dose de vexame foi enorme. Duas motos na Turquia, e a gente consegue bater uma na outra??
Levantamos as “baleias”, com a maior humildade agradecemos aos passantes que ajudaram a levantar aqueles kilinhos do chão e tratamos de sair dali o mais rápido possível.

Ninguém se machucou, o único ferimento foi nos nossos egos, obviamente

Chegamos a Trabzon, grande cidade-porto no leste da Turquia em torno das 18 horas.
Liguei para um contato para ver se consigo organizar o ferry que tomaremos para Sochi, na Rússia, daqui a 8 dias.
Amanhã de manhã irei com nosso contato para ver os preços e as possibilidades. Há uma variação enorme de preço a nós indicado. É preciso ter cautela e não se animar com o primeiro que decide de ser agente de viagem...
Sairemos amanhã em torno do meio dia para cruzar a fronteira com a Geórgia.
 
 
 
Bookmark e Compartilhe
 

Comentários (2)

2/2/2017 23:44:21
5JE8IOOJDAK
I was really confused, and this answered all my quessiont.
 
28/6/2016 15:18:43
0XE2OSTXQ
Im relaly into it, thanks for this great stuff!
 

Comente

Nome
E-mail
Comentário
Escreva a chave:
OCMJ
 abaixo