Viagem pelo Mar Negro

Na Turquia

16 de maio de 2011

 
A passagem da fronteira entre a Grécia e a Turquia foi irritantemente fácil. Nada para contar! Em geral as passagens de fronteiras rendem boas histórias.

Hoje lembrou-me um episódio que li passado durante o reinado do grande Sultão Mehmet II aqui em Istambul em que ele chamou seu biógrafo oficial e perguntou a ele o que tinha acontecido de interessante no palácio naquele dia. Um pouco o Facebook da época....
O cronista oficial respondeu: Majestade, não tenho sobre o que escrever, hoje não aconteceu nada de interessante....
Nesse momento o Sultão pegou a lança do guarda postado a seu lado e jogou no cronista entediado furando seu ombro. Diante da cara de dor e surpresa do escritor, completou: Agora sim, você tem algo sobre o qual escrever. Saia de minha frente!

Voltando à minha viagem de moto, hoje o agente de polícia do lado grego, quando estacionei a moto na frente de sua janelinha, perguntou: Nacionalidade?
Eu disse, espanhola.
Sem me olhar, ele fez sinal para que eu continuasse para o lado Turco. Do lado turco, depois de dois ou três carimbinhos, voltei para o primeiro guichê e ele me perguntou: Terminou?

Eu respondi, não sei, você é que tem que me dizer....
Aí ele fez aquele sinalzinho com a mão..... Vai, vai......

Entramos na Turquia, país à cavalo entre a Ásia e a Europa que sempre te proporciona um “frisson” a mais.

Gosto daqui, tenho o privilégio de poder vir seguidamente a Istambul e gosto do orgulho deste povo, sua gentileza e sua simpatia.

As pessoas nos fazem gestos de apreço de dentro dos carros na estrada. Sorriem e cumprimentam. Em minha última viagem pela Turquia, ganhei uma pequena bandeira do país de um camioneiro e levo a bandeira vermelha ao lado da bandeira do Brasil, de praxe pendurada na “top case” de minha BM.

Hoje me aconteceu algo verdadeiramente extraordinário que quero compartir com vocês todos pois reflete o mais puro espírito motociclista que a gente pode imaginar.

A caminho de Istambul, no final da manhã, passamos por dois motociclistas italianos, um em uma Honda 650 e o outro, em uma KTM 990. Pelo volume da bagagem, pneus sobressalentes e todo o resto, estava evidente que iriam longe.

Em um semáforo, parei ao lado e perguntei onde eles iam. Mongólia, repondeu-me o italiano. Fiz cara de admiração pois a Mongólia fica “logo ali” entre a Sibéria e a China....
Ele perguntou onde iríamos? Respondi e dei um “boa sorte” que em italiano literalmente se diz:
- No cú da baleia! (In culo la balena)
A resposta é: Isso, se ela não cagar..... (Speriamo che non cagui)
Rimos juntos e eu acelerei a moto continuando nossa viagem e eles, a sua.

Alguns quilômetros mais tarde, o outro italiano me alcança e pergunta se eu não fazia parte do grupo que foi ao Uzbequistão pela rota da Seda há alguns anos.

Surpreso, confirmei e disse que encostássemos, pois esse negócio de discutir a 100 km/h é meio complicado.
Ele me disse ao descer da moto que lembrava que um dos participantes no vídeo do YouTube e na Reportagem que publicamos na revista italiana Motociclismo, tinha um brasileiro que levava uma bandeira pendurada atrás da GSA, tal como eu estava fazendo hoje.

Aproveitamos para trocar impressões e eles quiseram saber como cruzar o deserto de Karakoum e seus 650 km sem uma sombra, sem um posto de gasolina, sem uma casa. 650 km de solidão, camelos, escorpiões e tartarugas.

Nos despedimos desejando mutuamente muita sorte, sempre no cu da baleia.

Muito legal este mundinho do moto-turismo.... Tem momentos de grande satisfação.

O resto de meu dia foi dedicado a enfrentar um engarrafamento monstro na maior cidade da Turquia, fazer uma foto na frente da “Mesquita Azul e seus seis minaretes e encontrar um bom lugar para almoçar ao ar livre pois estamos com 29 graus por estas bandas. Encontramos um hotel correto a 60 km a leste de Istambul. Já estamos na Ásia após termos cruzado a ponte sobre o estreito de Bósforo que liga esses dois continentes.

Um bom dia do ponto de vista de um motociclista, sem dúvida.
Enquanto escrevo, minha cerveja EFES vai esquentando um pouco no copo.... Acho que vou ter que pedir outra. Estão servidos?
 
 
 
Bookmark e Compartilhe
 

Comentários (2)

2/2/2017 23:56:11
CJMBFF0H
Wow! Great to find a post kniockng my socks off!
 
28/6/2016 13:02:23
QW0IM1BOPP
You have more useful info than the British had colonies prIWe-WI.
 

Comente

Nome
E-mail
Comentário
Escreva a chave:
HGPR
 abaixo