Expedição Galápagos 2010

ILHA DE SANTA CRUZ E SEYMOUR NORTE

clique na foto para ampliá-la
 
clique na foto para ampliá-la
Acordamos bem cedo, 6, para nos preparar para o mergulho programado para 8 horas. Fomos na agência de mergulho do Santiago que nos deu rápidas instruções, mandou colocar as roupas e 9 horas , estávamos no mar.

Sem comentários pessoal, um show de visibilidade e criaturas marinhas, mas os tubarões martelo não apareceram. Tubarão vimos algumas espécies típicas de Galápagos, mas nada que amedrontasse a Kambada.

Quem está acostumado com a adrenalina de pilotar motocicleta por 4500 Km, rodados no total até agora, em condições de extremos, floresta nativa, chuva, frio, cordilheira a quase 5 mil metros, desertos com ventos de até 80 km, estradas com curvas alucinantes, polícia corrupta, tubarão martelo é fichinha perto disso. 2 horas de mergulho foram suficientes para extasiar a galera. E aí Maurilio, personal, não te falei que eu caia na água com as feras.

clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la
clique na foto para ampliá-la












Queremos, agora, conhecer a Galápagos de Charles Darwin.

As Galápagos formam um grupo de 58 ilhas, das quais apenas quatro são habitadas, situadas a aproximadamente mil quilômetros a oeste da costa do Equador, país a que pertencem, foi formada a 5 milhões de anos por erupções vulcânicas no fundo do oceano pacífico, por isso a fauna e flora são únicas no mundo.

Inspiração da Teoria da Evolução de Darwin, as Galápagos são o cenário em mutação de um espetacular leque de animais e plantas. Extravagantes, diabólicas, selvagens, mas ainda assim belas, estas ilhas mudaram a idéia que tínhamos sobre nós mesmos e sobre a vida na Terra.

Consideradas inicialmente como uma terra maldita por Deus,me explicou um cientista que conheci no hotel, foram necessários vários anos para que a importância evolucionária destas ilhas fosse totalmente reconhecida. Plantas e animais pioneiros lutavam para sobreviver, e ao fazê-lo de forma tão gradual, pavimentaram o caminho para a chegada de outros “colonizadores”…

A oeste, descansam as ilhas de formação recente das Galápagos: primitivas, hostis e implacáveis. As ilhas centrais surgem primeiro. Uma surpreendente diversidade de habitats se concentra em uma área muito reduzida: savanas, pântanos, desertos, selvas e bosque. É o único lugar da Terra em que as tartarugas e os pingüins se protegem sob a sombra de cáctus gigantes.

Assim como Atlântida, as ilhas do leste estão destinadas a desaparecer sob as águas do Oceano. Todos os animais e plantas que sobreviveram serão extintos - este será o destino inexorável das espécies das Galápagos. Em nenhum outro lugar da Terra, os processos da criação e extinção estão tão intimamente entrelaçados.

Amanhã visitaremos o parque nacional, Charles Darwin, onde estão as tartarugas gigantes.
 
 
 
Bookmark e Compartilhe
 

Comente

Nome
E-mail
Comentário
Escreva a chave:
ODEL
 abaixo